9 dicas para evitar desperdício na obra

A construção civil é um setor da nossa economia que desperdiça muitos recursos. Esse desperdício, no Brasil, se deve principalmente à falta de métodos adequados no modo de tratar materiais de construção. Dessa maneira, é importante saber como evitar o desperdício na obra.

Além de contribuir para reduzir os gastos, evitar desperdício na obra é importante para a questão da sustentabilidade, pois reduz a necessidade da retirada de materiais da natureza. Pensando nisso, preparamos este artigo com as 9 principais dicas que você deve seguir. Acompanhe!

Siga essas dicas e tenha uma obra mais correta do ponto de vista sustentável e financeiro!

1. Planejamento

O planejamento deve ser o norte em todos os setores da construção civil. Ele evita que problemas aconteçam na obra. Além disso, o planejamento é importante para antecipar a possibilidade de certos contratempos ocorrerem, oferecendo assim uma solução mais eficiente para os gestores ou responsáveis pela obra.

Com a questão do desperdício, o planejamento contribui para evitar que se compre mais materiais que o necessário, gerando assim um volume que pode não ser aproveitado por inúmeros fatores, como espaço reduzido para armazenamento ou mesmo pelo material não apresentar grande vida útil — como é o caso do concreto que chega pronto na obra.

2. Canteiro de obras organizado

O canteiro de obra deve ser organizado. Assim como uma edificação, ele apresenta uma natureza própria, que segue uma lógica de fluxos e um sentido. Dessa maneira, a disposição dos espaços de um canteiro deve ser muito bem pensada, com refeitório, local de armazenamento, descanso e banheiros dispostos de forma a garantir maior produtividade e velocidade no trabalho.

O responsável técnico pelo canteiro de obras deve pensar em todas as situações e evitar que elas se tornem um empecilho para a produtividade no local, que deve garantir maior produtividade, segurança e eficiência na construção.

3. Boa relação com fornecedores

A boa relação com os fornecedores é importante por inúmeros fatores. O primeiro deles é garantir que a obra tenha acesso a bons materiais, nas mais diferentes etapas — estrutura e acabamento. Outro ponto é sobre o prazo de entrega dos materiais, que deve ser respeitado para que o prazo final também se mantenha.

Com isso, o planejamento da obra consegue seguir seu curso de forma natural, sem que seja necessário adiantamento no prazo de entrega. Outro ponto importante é que com os prazos sendo seguidos de forma satisfatória, o risco do material se perder ou estragar diminui bastante.

4. Monitoramento

Como fazer para que o planejamento inicial seja seguido, assim como as boas práticas no canteiro de obra? Apenas com o monitoramento da obra. Desse modo, é importante contar com profissionais que tenham qualificação técnica e experiência para desempenhar esse tipo de trabalho.

No contexto do desperdício de materiais, o monitoramento deve ser feito principalmente sobre a mão de obra que trabalha diretamente com a alocação e colocação do material na edificação, como concreto, telhas, etc. Assim, evita-se a perda por desperdício e até mesmo furtos. Também é importante realizar o monitoramento do armazenamento dos materiais.

5. Transporte e armazenamento adequados

Todas as obras que você for construir precisarão receber materiais de outros locais: fornecedores e lojas. Dessa forma, é importante saber como transportar o material e, principalmente, como armazená-lo. Grande parte dos materiais são levados até a obra por meio das empresas produtoras daquele material, como o concreto.

Em outras situações, é necessário contar com ferramentas próprias para levar o material. O transporte deve ser feito de modo a garantir a integridade do material, de modo que a qualidade final da obra não seja atingida.

O armazenamento dos materiais também deve seguir as recomendações impostas para preservar o material. O cimento, por exemplo, deve ser armazenado em local livre de umidade, arejado e seco. A areia também. E quanto a esta última, vale dar uma atenção especial.

Em muitas obras, ela é armazenada em locais sem cobertura, exposta ao sol e chuva e acaba perdendo qualidade por entrar em contato com matéria orgânica e outros elementos que a tornam menos pura.

6. Uso de tecnologia

A tecnologia é um instrumento muito positivo para as empresas de construção. Ela deve ser vista sempre como uma aliada e, principalmente, como um elemento diferenciado para as empresas que a utilizam, fazendo assim com que o negócio se torne diferenciado dentro do mercado de construção.

As tecnologias consistem tanto no uso de equipamento, que usam uma dosagem correta do material e, assim, evitam o desperdício, quanto o uso de softwares, que automatizam e fazem uma gestão mais adequada dos materiais no canteiro de obra.

7. Reaproveitamento de material

“Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma” certa vez afirmou Lavoisier. Assim, para evitar o desperdício na obra, é importante contar com o reaproveitamento de material.

Isso pode ser feito tanto por meio de materiais externos, como uso de madeira reciclada, como internamente, utilizando materiais que sobraram de outras obras em uma nova obra — desde que a sua qualidade esteja mantida.

8. Preparo adequado do concreto

O concreto é, sem dúvida alguma, um dos materiais mais importantes nas obras. Ele se tornou quase uma unanimidade já ao final do século XIX, quando se uniu ao aço e formou o concreto armado. Dessa forma, é necessário prepará-lo de forma adequada, tanto na questão do traço, a fim de garantir resistência adequada para o seu uso, quanto para evitar desperdícios.

9. Orçamento de obras

Lembra quando falamos que planejamento é o norte em qualquer segmento dentro da construção civil? O orçamento de obras também, uma vez que ele nada mais é do que um planejamento específico (sobre os aspectos financeiros da obra). Com isso, ter um orçamento de obras é necessário para guiar a compra de materiais, contratação de mão de obra e tudo que envolve uma obra.

E isso se torna mais fácil com a utilização de softwares de orçamento de obras, que tornam o processo automatizado, mais ágil e integrado com outras tecnologias, como é o caso do OrçaFascio — integrado ao BIM, com acesso a tabelas para consulta de preços e que torna o processo de orçamentação 8 vezes mais ágil.

Gostou do que leu? Então, conheça o orçamento de obras ágil com OrçaFascio!

Receba todas as nossas novidades sobre a construção civil

Cadastre-se agora na nossa newsletter, é grátis.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Enter Captcha Here :

Posts relacionados

Anterior
Próximo