Certificação Leed: saiba como a sua empresa pode obter uma

No mercado da construção civil existem uma série de certificações, que atestam que as construtoras cumprem determinadas exigências. Essas certificações podem ser relativas a inúmeros fatores, como qualidade construtiva ou mesmo questões ambientais. Entre os selos sustentáveis, a certificação Leed merece destaque.

Mas afinal, o que é o selo Leed? Como conseguir esta certificação? Qual o seu impacto positivo para as empresas? Vale a pena cumprir as exigências para obter o certificado? Com o intuito de responder a essas questões, fizemos este artigo para tratar sobre o assunto. Confira!

A indústria da construção e a questão ambiental

Até pouco tempo atrás, não existia quase nenhuma preocupação em relação ao meio ambiente. Afinal, as cidades eram uma exceção e a natureza ainda era quase toda intacta perante as ações humanas. Todavia, esse panorama começou a se transformar de maneira dramática e muito rapidamente a partir da revolução industrial.

Aumentamos de maneira exponencial a nossa capacidade de modificar o meio ambiente para nosso proveito e, consequentemente, a capacidade de destruir o meio ambiente. Grande parte desse poder veio por meio da industrialização, que começou a ocorrer desde o século XVIII e se tornou uma regra até os dias atuais.

O principal problema da industrialização para o meio ambiente está na poluição que essas fábricas geram no meio ambiente, especialmente na emissão de gases poluentes, elementos tóxicos e produção de lixo e resíduos, que afetam especialmente rios, lagos e o lençol freático.

A indústria da construção civil também afeta diretamente a natureza, especialmente pela questão dos resíduos sólidos. Além disso, há uma grande exigência de energia para que se realize uma construção, principalmente quando há a utilização do concreto armado.

Esse elemento construtivo foi criado logo após a revolução industrial e se tornou um dos principais materiais para a construção civil, especialmente nas grandes cidades. É o pilar para o arranha-céu contemporâneo. Todavia, sua fabricação demanda muita energia e uso de muita água.

Outro problema está nos resíduos sólidos, um dos principais problemas para o meio ambiente. O descarte dos resíduos é dificultado e este lixo da indústria da construção pode ficar na natureza por centenas de anos. Por isso, se faz necessário reduzir, reutilizar ou reciclar os resíduos da construção.

Com o objetivo de reduzir os danos ao meio ambiente gerados pela construção civil, diversas instituições criaram selos de qualidade voltados para a construção sustentável. A certificação Leed é uma delas e, atualmente, é uma das mais completas e respeitadas nesse quesito.

O que é a certificação Leed?

LEED é a sigla para Leadership In Energy And Environmental Design ou Liderança em Energia e Design Ambiental, em tradução livre. Foi criado no ano de 1993 pela United States Green Building Council.

Apresenta diversas modalidades e tipos diferentes. Tem o objetivo de promover as melhores práticas de construção, torná-la sustentável e promover uma mudança positiva na mentalidade do setor da construção civil.

Muitas empresas da construção civil buscam a certificação Leed como um meio para que sua empresa seja associada ao marketing verde. Além disso, a certificação costuma ser utilizada para diminuir a conta de energia, água, entre outros.

No Brasil, como exemplo de construção com o selo Leed, temos o estádio do Mineirão. Toda a água da chuva é reutilizada internamente. Além disso, possui painéis fotovoltaicos para captação de energia solar.

A certificação Leed possui diversas melhorias para a sociedade e meio ambiente e também melhora a produtividade dos colaboradores. Em muitos casos, leva a uma redução significativa na geração de gases poluentes, o que leva a mais saúde e bem-estar para todos.

Para obter o certificado Leed é necessário que seja realizado um registro. A certificação Leed no Brasil é de responsabilidade do Green Building Council Brasil.

Como conseguir o certificado Leed?

Para obter o certificado Leed, o projeto ou empreendimento precisa obter uma nota entre os vários critérios de avaliação. É necessário que se tenha uma comprovação de que as práticas adotadas levam à sustentabilidade do edifício e uma redução no impacto ambiental.

Entre os principais critérios levados em consideração para obtenção da certificação Leed, destacamos:

  • Minimum Program Requirements (MPR): São os requisitos básicos para obtenção da certificação. Levam em análise a legislação vigente, seja ela a nível municipal, estadual e federal;
  • Espaço Sustentável (SS): Onde contam pontos de melhoria para as problemáticas de grandes centros, como redução de poluição visual, bicicletários, ciclofaixas, entre outros;
  • Energia e Atmosfera (EA): Promove a utilização de energia por meios de inovação que sejam mais eficientes;
  • Eficiência do uso de água (WE): Esse ponto aborda a reutilização da água e redução no uso de água potável. Para esse ponto, são criadas estações para reuso de água ou reaproveitamento da água da chuva. Além disso, podem ser criados mecanismos para redução do consumo, como sensores de uso em torneiras e chuveiros.
  • Materiais e Recursos (MR): leva em conta a utilização e reutilização de materiais limpos, que geram menos resíduos sólidos para o meio ambiente.
  • Qualidade ambiental interna (EQ): esse grupo trata do bem-estar em locais fechados onde se permanece por muitas horas ao longo do dia, como escritórios. Esse cálculo é feito sem o uso de equipamentos artificiais, como ar-condicionado, que aumentam de forma drástica o consumo de energia.

Tipos de certificação Leed

Entre os tipos de certificação Leed, temos:

  1. LEED para Projeto e Construção de Edifícios (LEED BD+C): É a certificação mais comum e serve para certificar projeto para construção de novas edificações, como casas, prédios residenciais ou comerciais, entre outros;
  2. LEED para Design e Construção de Interiores (ID+C): Certificação que trata sobre a construção e design de interiores, seja de ambientes residenciais, comerciais ou institucionais;
  3. LEED para Operação e Manutenção de Edifícios Existentes (LEED O+M): esse tipo de certificação serve para quando se deseja tornar uma edificação já existente em sustentável, atestado pelo selo Leed. Dessa maneira, é necessário adequar à construção às exigências da certificação por meio da reforma;
  4. LEED para Desenvolvimento do Bairro (LEED ND): Esse tipo de certificação está relacionado a um aspecto mais amplo, levando em consideração instrumentos e conceitos do urbanismo.

Níveis de certificação Leed

Para avaliar uma edificação, projeto ou obra para obtenção do selo, são levados em consideração: inovação e prioridades regionais, qualidade interna dos ambientes, materiais e recursos, energia e atmosfera, eficiência da água, lotes sustentáveis, localização e transporte, entre outros.

Após a análise de todos esses elementos, a empresa pode receber o selo ou não. Caso receba, ele pode ser Empreendimento Certificado (19 a 40 pontos), Certificado com selo Silver (50 a 59 pontos), Certificado com Selo Gold (60 a 79 pontos) ou Certificado com Selo Platina (80 pontos ou mais).

Dessa forma, a certificação Leed é um importante instrumento que afirma que a construção está alinhada aos valores contemporâneos de sustentabilidade. Assim, atesta que a construção está preocupada com a questão socioambiental, reduzindo o impacto da atividade da construção civil na vida em sociedade de modo geral.

Gostou do que leu? Então, conheça os principais materiais sustentáveis para construção civil.

Receba todas as nossas novidades sobre a construção civil

Cadastre-se agora na nossa newsletter, é grátis.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Enter Captcha Here :

Posts relacionados

NR 21: cuidados para trabalhadores em canteiro de obras

Saiba o que é a NBR 5410 e quando ela deve ser aplicada

Cálculo de materiais de construção: 9 dicas para economizar