Engenheiro Civil Autônomo: 8 dicas para iniciar a carreira

Trabalhar como engenheiro civil autônomo tem se mostrado uma excelente alternativa para quem atua nesta profissão. Além disso, fatores como a dinâmica atual do mercado e o atual cenário da pandemia têm contribuído para aumentar as vantagens desse tipo de atividade.

Contudo, antes de iniciar nessa modalidade, é importante que algumas questões sejam seguidas à risca. Portanto, preparamos aqui 8 dicas para você seguir.

Continue lendo e confira!

1. Escolha um nicho de mercado

Assim como as demais áreas, a engenharia apresenta diversos nichos e segmentos diferentes. E, por melhor profissional que você seja, jamais conseguirá se destacar em todas elas, pois para se destacar em cada nicho é necessário um conhecimento técnico específico bastante aprofundado, além de uma vivência profissional ampla naquela área.

Dessa maneira, para não tentar agradar gregos e troianos, é necessário que você busque um nicho. Veja qual deles faz mais sentido para você, algumas opções são: estruturas, orçamento de obras, planejamento de obras, canteiro de obras, engenharia de custos, segurança do trabalho e muitas outras opções.

Assim, o seu trabalho será mais valioso para o contratante e, consequentemente, mais trabalhos aparecerão.

2. Organize seu tempo

Um velho ditado afirma: tempo é dinheiro. Apesar de ser um velho clichê, este ditado carrega uma mensagem de sabedoria. Afinal, o tempo que gastamos de forma produtiva aumenta o nosso rendimento, enquanto o tempo gasto de forma a desperdiçar horas do dia evita que os ganhos aumentem.

Dessa maneira, uma forma de aumentar a produtividade e os rendimentos é por meio da organização do tempo. E como fazer isso? Por meio do planejamento e organização das atividades durante o dia.

Há outra expressão que pode contribuir nesse processo: “fazer tempo”, que nada é do que encontrar tempo livre em uma realidade corrida. Sendo assim, busque ferramentas de gestão e organização para mapear e executar suas atividades até completá-las.

3. Qualifique-se

Vivemos em uma fase em que o mercado se encontra cada vez mais dinâmico. A concorrência é enorme e para se destacar é necessário tomar certas atitudes, como a qualificação profissional.

E existem muitas formas de se qualificar, como cursos, pós-graduação, estudo individual sobre o nicho escolhido, vídeo-aulas, conteúdo online sobre o assunto (vídeos, e-books, entre outros).

Diversas empresas disponibilizam, de forma gratuita, conteúdos sobre o assunto, a fim de tornar a mão de obra existente mais qualificada. A OrçaFascio, por exemplo, dispõe da Universidade OrçaFascio, com vários treinamentos voltados para o orçamento de obras e áreas afins.

4. Controle suas finanças

As finanças consistem em um elemento importante tanto a nível de empresa quanto a nível empresarial. Dessa forma, o engenheiro civil autônomo deve fazer um controle adequado das suas finanças. Isto é, separar bem os gastos que tem com a sua pessoa física com a sua pessoa jurídica, de forma a blindar a vida pessoal de problemas no campo profissional — e vice-versa.

E a única forma de fazer isso é por meio da organização das finanças, que pode ser feita de diversas maneiras, utilizando métodos mais organizados, como aplicativos, planilhas, etc. — isso a nível pessoal.

Já para organizar orçamentos de obra, entre outros, é necessário a utilização de softwares. Além disso, mantenha contas bancárias separadas para evitar que o dinheiro se misture e você perca o controle. Deixe cada coisa em seu lugar.

5. Encontre parceiros

Engana-se quem pensa que por ser autônomo, é possível trabalhar de forma completamente isolada. Muito pelo contrário, exatamente por isso é necessário buscar parceiros que estejam à altura do trabalho, e que possam contribuir para elevar a qualidade dos serviços e produtos entregues pelo profissional engenheiro civil autônomo.

A forma de encontrar esses parceiros é bastante variada. A dica é sempre procurar por eles e enxergar potenciais parcerias em diferentes locais de contato profissional. Os cursos são locais muito propícios para esse contato, visto que os que ali estão presentes tem interesse direto em ingressar na área. Além disso, contato com fornecedores e colegas de profissão podem ser positivos nesse sentido.

6. Faça um bom networking

O networking nada mais é do que uma rede de contatos profissionais. Apesar de muitas vezes ser um elemento intuitivo na carreira de qualquer profissional, existem maneiras de profissionalizar essa estratégia, de modo a torná-la mais eficiente e fazer com que você, enquanto profissional, seja lembrado por um número maior de pessoas.

É necessário manter uma relação com as pessoas desse networking — de forma parecida com o que fazemos com os clientes. Sabe aquele ditado “Quem não é visto não é lembrado”? Mantenha ele sempre em mente para se comunicar com o seu networking e mostrar que ainda está na área, disponível e disposto para aceitar diferentes tipos de trabalho.  

O LinkedIn é uma ótima ferramenta para criar este tipo de relação. Mas lembre-se que networking é via de mão dupla, por isso, esteja aberto a ajudar e não somente pedir.

7. Saiba como vender e apresentar seus serviços ou produtos

Foi-se o tempo em que um profissional ficava restrito à sua área de atuação. E para os profissionais autônomos, esta realidade é ainda mais latente. Dessa maneira, é necessário saber como vender e apresentar o produto para seus clientes, sejam eles quem forem.

Isso não quer dizer que você deve ser um especialista em vendas e marketing, até porque pedir isso seria uma grande demagogia. Contudo, é imprescindível que o engenheiro civil autônomo conheça o básico sobre estes assuntos para aumentar o sucesso com as vendas e o marketing do negócio.

8. Utilize ferramentas que auxiliarão o seu trabalho

Por fim, mas não menos importante, é necessário que se utilize ferramentas para tornar o seu trabalho mais produtivo. As ferramentas mudam de acordo com a natureza do negócio, mas a grande maioria delas está ligada ao uso de tecnologia como facilitador da execução do trabalho. Engenheiros estruturais, por exemplo, devem usar softwares de modo a tornar seus cálculos mais precisos e automatizados, e por aí vai.

Existem sempre aqueles profissionais que se recusam a adotar novas ferramentas, pois se garantem no modo tradicional. Porém, sempre aconselhamos o uso das novas ferramentas — ainda que o modo tradicional não seja abandonado. Faça a transição de forma gradual e verá a diferença.

Sendo assim, ser um engenheiro civil autônomo pode ser uma excelente alternativa, especialmente para o momento de pandemia e crise que estamos vivendo, com muitas empresas demitindo. Sendo assim, para tornar o processo mais proveitoso, siga as dicas que listamos ao longo do artigo.

Gostou do que leu? Então, conheça 5 tecnologias que revolucionarão a arquitetura e construção!

Receba todas as nossas novidades sobre a construção civil

Cadastre-se agora na nossa newsletter, é grátis.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Enter Captcha Here :

Posts relacionados

Anterior
Próximo