Saiba por que a ficha de verificação de serviço é essencial

Entre os processos da construção civil, o acompanhamento de obras está em uma das atividades mais importantes. Afinal, ela verifica se o que está executado em obra é fiel ao planejamento e projeto estabelecidos para aquela construção. Se isso não for feito, há um grande risco de ser entregue ao fora do projeto e orçamento. Por isso, a ficha de verificação de serviço é tão importante.

Apesar da necessidade desse documento, ainda existem profissionais e empresas com dúvidas sobre o que é e a sua importância. Dessa forma, falaremos sobre o que e como fazer uma ficha de verificação de serviço. Confira!

O que é uma ficha de verificação de serviço?

A Ficha de Verificação de Serviço (FVS) é um documento para conferir se uma etapa ou serviço, ou etapa da construção foi executada dentro dos parâmetros legais e de qualidade exigidos pelas normas, projeto e empresa.

Desse modo, devem ser definidos os parâmetros que abordam sobre cada etapa de serviço a ser analisada. Isto é, desde a fase inicial da obra até a execução dos últimos detalhes.

Como consequência, as fichas servem para aprovar ou apontar problemas na execução em diferentes etapas construtivas. No final, devem conter espaço para aprovar, reprovar ou aprovar em reinspeção a qualidade do serviço que foi executado. Além disso, serve para apontar as melhorias que precisam ser feitas para que seja autorizada a construção.

Entre as principais vantagens do uso das fichas de verificação de serviço está a obtenção de selo de qualidade de programas e entidades públicas e privadas. Entre os principais órgãos que verificam a qualidade construtiva por meio do uso dessas fichas, destacamos a Caixa Econômica Federal, que financia grande parte dos programas de habitação do país.

Essa instituição faz inspeção nas obras com seus engenheiros encarregados e só liberam os recursos da próxima etapa do financiamento caso seja aprovada a qualidade de execução dos serviços por suas próprias FVS.

Por essas questões, é fundamental que a construtora mantenha um próprio controle de qualidade com base nos objetivos que deseja atingir com a construção. Os gerentes de obra e responsáveis técnicos pela obra devem trabalhar na elaboração do FVS de acordo com o padrão que se exige para cada edificação.

Vale destacar que a ficha de verificação de serviço pode ser dividida em várias, como ficha de verificação de materiais e serviços, ficha de verificação de materiais e ficha de verificação de serviço de concretagem, por exemplo.

Como fazer uma ficha de verificação?

Em primeiro lugar, é necessário saber o que a ficha de verificação de serviços deve conter. Entre os elementos, destacamos:

  • Formas em bom estado higiênico e bem posicionadas;
  • Formas, armadura, gabaritos e inserts para rebaixo e passagem de instalações posicionados e vistos;
  • Averiguação de reescoramento e resistência do concreto instalado nos pavimentos inferiores;
  • Escoramento das estruturas a serem concretadas;
  • Alocação e testes de pessoal, materiais e equipamentos;
  • Garantia de abastecimento de água e energia;
  • Composição da equipe de apoio;
  • Simulação do vibrador;
  • Dimensionamento dos vãos a serem instalados, como janelas, portas e shafts;
  • Posicionamento das tubulações elétricas e hidráulicas embutidas, e do nível a laser, abrangendo toda a laje da obra;
  • Instalação e disponibilidade dos equipamentos de proteção individual (EPIs) e coletivos de acordo com a política de segurança fundamentada na NR-18.

Estas são as verificações sobre a primeira etapa, que está relacionada às fichas das condições para início de serviços. Em seguida, temos a fase de verificação de rotinas.

Entre os principais objetivos desta etapa, temos a verificação do transporte, recebimento e lançamento do concreto; nivelamento da laje durante a etapa de concretagem e adensamento e cura do concreto.

Nessa etapa, os dois primeiros itens devem receber a vistoria durante a concretagem das estruturas. Deve-se registrar os problemas observados durante o serviço.

A avaliação da cura do concreto deve ser feita 4 vezes, sendo anotados os resultados. Isto é, se o material foi aprovado ou rejeitado.

Da mesma maneira, deve ser registrado o desempenho por cada serviço executado e indicando se ele foi aprovado ou reprovado. Caso o serviço não tenha aprovação, a tarefa deve ser refeita até que se atinja os padrões mínimos necessários para a obtenção do selo.

Entenda a relação da FVS com o PBQP-H

O Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade do Habitat (PBQP-H) é uma iniciativa nacional que tenta atender às exigências de qualidade para produção de habitação junto à Organização das Nações Unidas (ONU).

Além de atestar a adequação da empresa e obra com as normas específicas e sistemas de gestão, este programa também estabelece 25 serviços que devem ser controlados numa edificação — e todo esse controle passa pelo uso da FVS.

Para que se tenha o acompanhamento completo sobre os detalhes da obra, portanto, se faz necessário o uso da ficha de verificação de serviço. Essa ação impede demolições, retrabalho ou adequações futuras, além de outras situações decorrentes de erros que possam gerar atrasos.

Cada ficha pode ser preenchida por mais de um profissional. Ademais, pode ser exigido que uma nova etapa da construção seja liberada apenas quando a fase anterior estiver plenamente adequada às normas construtivas.

Para otimizar a Ficha de Verificação de Serviço, invista em tecnologia

Por mais que a FVS organize uma grande variedade de tarefas, é necessário que o trabalho seja sistematizado. Afinal de contas, o grande volume de itens que precisam ser preenchidos corresponde a um grande desafio, especialmente para profissionais que acompanham a obra sozinhos.

Diante desse contexto, os empreendedores da construção civil apostam cada vez mais no uso da tecnologia, com uso de plataformas ou aplicativos especializados, para preenchimento das FVS.

O uso dessas ferramentas tem objetivo de adicionar maior segurança, praticidade, economia ao controle de qualidade e agilidade na produção desse importante documento.

Com o controle de processos-chave nas normas de qualidade e inspeções por formulários dinâmicos, os indicadores flexíveis ofertados pela tecnologia dão uma excelente contribuição para que se tenha uma visão geral e completa sobre os processos envolvidos na construção, otimizando também a tomada de decisão dos gestores.

A tecnologia proporciona, portanto, uma grande riqueza de informação e evidência por meio de indicadores configuráveis e pré-formatados. A tecnologia para a elaboração desse documento também permite uma aderência maior a construtora aos programas de qualidade como PBQP-H e ISO, ampliando os horizontes da empresa.

Dessa forma, como você pode observar, a ficha de verificação de serviço é um documento fundamental para a construção civil na atualidade, especialmente quando falamos de habitação. Logo, fazer ou não fazer esse processo pode determinar o recebimento ou corte de financiamento de bancos como a Caixa. Por isso, o recomendado é que você faça.

Agora, aproveite e saiba como elaborar RDO completo e eficiente baixando o e-book gratuito Relatório Diário de Obras.

Receba todas as nossas novidades sobre a construção civil

Cadastre-se agora na nossa newsletter, é grátis.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Enter Captcha Here :

Posts relacionados

NR 21: cuidados para trabalhadores em canteiro de obras

Saiba o que é a NBR 5410 e quando ela deve ser aplicada

Cálculo de materiais de construção: 9 dicas para economizar