BLOG

Guia completo da Construção Civil – tudo o que você precisa saber

Compartilhe essa publicação
Aqui você vai encontrar:

Descubra as melhores práticas e dicas essenciais para a indústria da construção civil. Aprenda sobre materiais, técnicas de construção, sustentabilidade e tendências atuais. Este guia abrangente irá ajudá-lo a iniciar ou aprimorar seus projetos de construção com sucesso.

Imagem aérea do canteiro de obras.

Importância da Construção Civil

Desde os tempos em que os nossos antepassados começaram a desenvolver ferramentas que possibilitassem construir moradias e outros recursos fundamentais para que as civilizações fossem criadas e se desenvolvessem, o coração da Construção Civil começou a tomar forma.

A partir da existência desse contexto, ela desempenha um papel fundamental em diversas áreas da sociedade, como na economia, geração de empregos, desenvolvimento urbano, meio ambiente, entre outros setores que compõem a base estrutural de um país. Neste artigo, iremos abordar os principais pontos de forma leve e informativa. Então, confira e aproveite!

Contribuição econômica: envolve investimentos significativos em infraestrutura, edificações residenciais, comerciais e industriais. Esses investimentos impulsionam o crescimento econômico, gerando receitas e contribuindo para o Produto Interno Bruto (PIB) de um país.

Geração de empregos: desde a contratação de engenheiros, arquitetos e técnicos até trabalhadores da construção civil, como pedreiros, carpinteiros, eletricistas e encanadores, há uma demanda significativa por diferentes habilidades e especializações. A geração de empregos na construção civil tem um efeito multiplicador, pois também estimula a demanda em outros setores, como o fornecimento de materiais de construção.

Desenvolvimento urbano e infraestrutura: a construção civil desempenha um papel crucial no desenvolvimento urbano, pois é responsável pela criação e melhoria de infraestrutura nas cidades. Isso inclui a construção de estradas, pontes, viadutos, redes de saneamento básico, sistemas de transporte público, habitações, escolas, hospitais, escritórios e centros comerciais. Essas construções ajudam a melhorar a qualidade de vida da população, proporcionando acesso a serviços essenciais e criando ambientes urbanos funcionais.

Investimentos e desenvolvimento imobiliário: o crescimento da população e as mudanças demográficas criam demanda por novas moradias, o que estimula o setor imobiliário e a construção de novos empreendimentos. Além disso, o desenvolvimento de projetos comerciais, como shoppings, escritórios e parques industriais, impulsiona a atividade econômica e a criação de empregos.

Renovação e reabilitação urbana: além da construção de novas estruturas, a revitalização de áreas degradadas, restauração de edifícios históricos e a modernização de infraestruturas antigas são aspectos essenciais para o desenvolvimento sustentável das cidades. Isso não apenas melhora a aparência e a funcionalidade das áreas urbanas, mas também estimula o turismo e o desenvolvimento econômico local.

Em resumo, seu impacto abrange desde o crescimento econômico geral até a criação de infraestrutura, melhoria da qualidade de vida, desenvolvimento imobiliário e renovação urbana. Portanto, estamos falando de um setor estratégico que contribui consideravelmente para o progresso de um país e de suas comunidades.

Principais Áreas da Construção Civil

É fácil deduzir o tamanho da importância que a construção civil tem, basta pensar que ela é responsável por construir as moradias em que vivemos, os escritórios onde trabalhamos, as estradas que nos levam aos lugares, os sistemas de água e esgoto que utilizamos, as obras de preservação ambiental, as estruturas sociais que atendem às necessidades da comunidade, entre outras coisas.

Em meio às categorias citadas, estão as edificações residenciais, comerciais e industriais, que são fundamentais para atender às necessidades habitacionais, mercadológicas e produtivas de uma sociedade. Por isso, resolvemos detalhar esse assunto de forma mais aprofundada, então vamos ao que interessa! Confira agora algumas das principais razões pelas quais essas construções são tão importantes:

Moradia: as edificações residenciais fornecem habitação adequada para a população. Ter acesso a moradias seguras, confortáveis e acessíveis é essencial para o bem-estar das pessoas. Além disso, a construção de novas residências ajuda a atender ao aumento da demanda por moradias devido ao crescimento populacional e às mudanças demográficas.

Infraestrutura comercial: as edificações comerciais, como escritórios, lojas, shoppings e restaurantes, são essenciais para a atividade econômica de uma região. Esses espaços fornecem locais para a realização de negócios, comércio e prestação de serviços. Além disso, a existência de uma infraestrutura comercial sólida pode atrair investimentos e impulsionar o desenvolvimento econômico local.

Infraestrutura industrial: as edificações industriais são projetadas para abrigar processos de produção, armazenamento e distribuição de bens. Elas são vitais para o setor manufatureiro e para a cadeia de suprimentos de uma economia. As instalações industriais incluem fábricas, armazéns, centros de distribuição e unidades de pesquisa e desenvolvimento. A presença de infraestrutura industrial adequada pode incentivar o crescimento econômico e a criação de empregos.

A infraestrutura viária e de transportes desempenha um papel crucial no desenvolvimento econômico e social como:

  • Conectividade: a infraestrutura viária, como estradas, rodovias e pontes, cria uma rede de conexões que permite o fluxo de pessoas, bens e serviços entre diferentes regiões. Uma boa infraestrutura viária melhora a acessibilidade e a conectividade, facilitando o comércio, o turismo e o transporte de mercadorias.
  • Transporte público: a infraestrutura de transporte público, como metrôs, ônibus e trens, é essencial para o deslocamento eficiente e sustentável das pessoas dentro das áreas urbanas. Ela ajuda a reduzir a congestão nas estradas, diminuir a poluição do ar e melhorar a mobilidade urbana. O transporte público acessível e eficiente é especialmente importante para garantir a acessibilidade a oportunidades de emprego, educação e serviços.

Saneamento básico

Chega a ser óbvio dizer que o saneamento básico é essencial para a promoção da saúde pública, a preservação do meio ambiente e o desenvolvimento sustentável das comunidades, abrangendo a infraestrutura e sistemas relacionados ao fornecimento de água potável, coleta e tratamento de esgoto, bem como a gestão adequada dos resíduos sólidos.

Essas construções são essenciais para garantir condições de saúde e bem-estar da população, prevenindo doenças e promovendo um ambiente limpo e seguro. Vamos nos aprofundar conferindo pontos mais específicos?

Saúde pública: o saneamento básico adequado é fundamental para proteger a saúde pública. O fornecimento de água potável limpa e o tratamento adequado de águas residuais e esgoto são essenciais para prevenir doenças transmitidas pela água, como cólera, disenteria e hepatite A. Além disso, a coleta e a disposição adequada de resíduos sólidos contribuem para evitar a proliferação de vetores de doenças e a contaminação ambiental.

Qualidade de vida: o acesso a serviços de saneamento básico adequados melhora significativamente a qualidade de vida das pessoas. Dispor de água limpa para consumo, saneamento seguro e eficiente, e a correta gestão dos resíduos sólidos proporcionam ambientes mais saudáveis e seguros, além de contribuir para o bem-estar da população.

Proteção ambiental: nesse caso, o saneamento básico desempenha um papel importante na proteção do meio ambiente. O tratamento adequado de águas residuais e esgoto evita a contaminação de rios, lagos e lençóis freáticos, preservando a biodiversidade e mantendo os ecossistemas aquáticos saudáveis. Além disso, a gestão adequada dos resíduos sólidos ajuda a reduzir a poluição do solo e a minimizar os impactos negativos no ambiente.

Objetivos das obras de engenharia

As obras de engenharia são as grandes responsáveis por transformar projetos em realidade, construindo e desenvolvendo infraestruturas essenciais para a sociedade (algumas já citadas durante o artigo). Neste tópico, gostaríamos de detalhar alguns fatores influenciados diretamente pela capacidade dos profissionais da área de transformar toda uma comunidade, fazendo seus trabalhos com maestria. Confira:

Construção de infraestrutura: as obras de engenharia são responsáveis pela construção de infraestruturas vitais, como estradas, pontes, viadutos, sistemas de transporte, redes de energia, redes de comunicação, sistemas de distribuição de água e esgoto, entre outros. Essas infraestruturas são essenciais para o desenvolvimento econômico, a conectividade e o bem-estar das comunidades.

Desenvolvimento urbano: elas desempenham um papel importante no desenvolvimento e expansão das áreas urbanas. Elas são responsáveis pela construção de edifícios residenciais, comerciais e industriais, bem como por projetos de renovação e reabilitação urbana. O planejamento e a execução dessas obras ajudam a criar espaços habitáveis, funcionais e sustentáveis, contribuindo para o desenvolvimento equilibrado das cidades.

Melhoria da qualidade de vida: têm o alto potencial de melhorar a qualidade de vida das pessoas. A construção de infraestruturas como estradas pavimentadas, sistemas de transporte eficientes, redes de água e esgoto, e instalações de energia elétrica e telecomunicações, proporciona acesso a serviços essenciais, facilita a mobilidade e promove o desenvolvimento socioeconômico das comunidades.

Segurança e durabilidade: desempenha um papel crucial na garantia da segurança e durabilidade das estruturas construídas. Os engenheiros aplicam conhecimentos técnicos e princípios de engenharia para projetar e construir estruturas seguras, resistentes e capazes de suportar as cargas e condições ambientais a que estão expostas. Isso é fundamental para proteger a vida das pessoas que utilizam essas estruturas e evitar acidentes e colapsos.

Desenvolvimento sustentável: a sustentabilidade tem se tornado cada vez mais importante na construção civil, e as obras de engenharia desempenham um papel fundamental nesse contexto. Os engenheiros podem adotar práticas de construção sustentável, como o uso de materiais e técnicas ecologicamente corretos, a incorporação de eficiência energética e o gerenciamento adequado dos recursos naturais. Dessa forma, as obras de engenharia podem contribuir para a preservação do meio ambiente e para o desenvolvimento sustentável das comunidades.

Em resumo, as obras de engenharia são cruciais na construção civil, pois são responsáveis por construir e desenvolver infraestruturas vitais, melhorar a qualidade de vida das pessoas, garantir a segurança das estruturas construídas e promover o desenvolvimento sustentável. O conhecimento técnico e as habilidades dos engenheiros são essenciais para o progresso e o bem-estar da sociedade.

Processo de Construção

Nesse ponto, vale ressaltar algo importante: existem outros formatos e possibilidades para dividir o processo de construção em fases distintas. Pode ser em 5, em 10, ou outra quantidade. Aqui decidimos separá-lo em 6 com base no estudo de que esse seja um bom caminho para entender como funcionaria na prática. Veja abaixo:

Estudo de viabilidade: a primeira etapa do planejamento de obra é realizar um estudo de viabilidade. Ele tem como objetivo avaliar se o projeto é viável do ponto de vista técnico, econômico e legal. É importante analisar a legislação local, os requisitos para obtenção de licenças e autorizações, as características do terreno, a disponibilidade de recursos financeiros, entre outros aspectos.

Definição do projeto: após o estudo de viabilidade, vem a definição do projeto. Nesta etapa, é importante ter uma ideia clara do que se deseja construir, quais são os objetivos, quais são as necessidades, quais são as restrições e quais são as oportunidades. É necessário definir o tipo de construção, a localização, a área, a distribuição dos ambientes, as características técnicas, os materiais a serem utilizados, entre outros aspectos.

Elaboração do projeto executivo: com o estudo de viabilidade concluído, é hora de elaborar o projeto executivo. Nesta etapa, é necessário detalhar todos os aspectos do projeto, incluindo as plantas baixas, cortes, elevações, especificações técnicas, orçamento, cronograma, entre outros aspectos. É importante que o projeto executivo seja elaborado por profissionais especializados, como engenheiros e arquitetos, para garantir a qualidade e segurança da construção.

Planejamento da obra: com o projeto executivo em mãos, é hora de planejar a obra. Nesta etapa, é necessário definir as etapas da construção, estabelecer um cronograma de execução, definir o orçamento, estabelecer as fontes de financiamento, contratar mão de obra qualificada, adquirir os materiais e equipamentos necessários, dentre outras atividades. É importante que o planejamento seja feito com antecedência, levando em conta todas as variáveis envolvidas na construção.

Gerenciamento da obra: durante a execução da obra, é importante realizar o seu gerenciamento. Nesta etapa, é necessário acompanhar o andamento da obra, monitorar o cronograma e o orçamento, gerenciar os recursos humanos e materiais, controlar a qualidade da construção, garantir a segurança dos trabalhadores e da obra, dentre outras atividades. É importante que o gerenciamento seja feito por profissionais qualificados e experientes.

Entrega da obra: após a conclusão da obra, é hora de fazer a sua entrega. Nesta etapa, é necessário realizar a vistoria final da construção, verificar se tudo foi executado de acordo com o projeto executivo, realizar os ajustes necessários, emitir os laudos técnicos e as certificações, entregar a obra ao proprietário e realizar a manutenção pós-entrega.

Principais profissionais da Construção Civil

Profissionais da construção civil consultando o projeto em uma folha.

A construção civil é uma indústria bastante complexa e diversificada que envolve uma variedade de profissionais com papéis importantes na concepção, planejamento, projeto, execução e manutenção de edifícios e infraestruturas.

É importante ressaltar que todos eles desempenham funções complementares e interdependentes. A colaboração e o trabalho em equipe são fundamentais para o sucesso de um projeto de construção, garantindo a qualidade, segurança e funcionalidade das edificações. Confira aqui algumas de suas principais funções e a importância para o sucesso do setor:

Engenheiro Civil: o engenheiro civil é um profissional fundamental na construção civil. Ele é responsável por projetar, planejar, supervisionar e gerenciar todas as fases do projeto de construção. Os engenheiros civis têm conhecimento técnico em diversas áreas, como estruturas, hidráulica, geotecnia, materiais de construção, entre outras. Sua função é garantir a segurança, durabilidade e eficiência das estruturas construídas, além de lidar com questões relacionadas à sustentabilidade e impacto ambiental.

Arquiteto: o arquiteto desempenha um papel fundamental no projeto estético e funcional dos edifícios. Ele trabalha em colaboração com o engenheiro civil para criar projetos que atendam às necessidades dos clientes, levando em consideração aspectos como funcionalidade, estética, eficiência energética, acessibilidade e normas de construção. Os arquitetos também podem estar envolvidos na supervisão da construção para garantir que o projeto seja executado conforme o planejado.

Mestre de Obras: o mestre de obras, também conhecido como encarregado de obras, é responsável por supervisionar a execução do projeto no canteiro de obras. Ele coordena as equipes de trabalho, monitora o cumprimento dos prazos, garante a qualidade da execução e o uso adequado dos materiais. O mestre de obras desempenha um papel fundamental na gestão diária da obra, resolvendo problemas imprevistos, garantindo a segurança no local de trabalho e mantendo a comunicação entre os diferentes profissionais envolvidos.

Pedreiros, carpinteiros, eletricistas, encanadores, pintores, entre outros: esses são alguns dos trabalhadores da construção civil que realizam as atividades práticas no canteiro de obras. Eles são responsáveis pela construção propriamente dita, executando tarefas como alvenaria, instalações elétricas e hidráulicas, carpintaria, pintura, entre outras. Esses profissionais são especializados em suas áreas específicas e desempenham um papel crucial na transformação do projeto em uma estrutura física.

Além desses profissionais, a construção civil também envolve outros especialistas, como topógrafos, técnicos de segurança do trabalho, calculistas estruturais, paisagistas, entre outros, que contribuem para diferentes aspectos do processo construtivo.

Tecnologia na Construção Civil

Planta de um projeto feita utilizando tecnologia de software, sendo visualizada na tela de um tablet.

A construção civil tem passado por grandes transformações impulsionadas por inovações tecnológicas. Diversas delas estão impactando positivamente o setor, trazendo benefícios como maior eficiência, redução de custos, melhor qualidade nas obras e possibilitando uma melhor colaboração entre os profissionais envolvidos. À medida que essas tecnologias continuam a se desenvolver, infinitas possibilidades são apresentas e, consequentemente, a evolução do setor acontece de forma dinâmica e efetiva. A seguir, confira algumas dessas tecnologias e seus benefícios para melhor entendimento:

Building Information Modeling (BIM): trata-se é uma metodologia que permite a criação e o gerenciamento de modelos digitais tridimensionais de edifícios e infraestruturas. Ele integra informações sobre o projeto, como geometria, materiais, componentes, sistemas elétricos e hidráulicos, entre outros. Os benefícios do uso do BIM incluem uma melhor coordenação entre as disciplinas envolvidas, detecção antecipada de conflitos e erros de projeto, maior precisão na estimativa de custos e prazos, além de facilitar a manutenção e a operação dos edifícios após sua construção.

Realidade Virtual (RV) e Realidade Aumentada (RA): têm sido utilizadas na construção civil para criar simulações imersivas de projetos. Com a RV, é possível visualizar o projeto em um ambiente virtual, permitindo uma melhor compreensão do espaço e facilitando a identificação de possíveis problemas. A RA, por sua vez, sobrepõe elementos virtuais ao ambiente real, possibilitando a sobreposição de informações como sistemas hidráulicos e elétricos em obras existentes. Essas tecnologias ajudam na tomada de decisões mais informadas, reduzem erros e retrabalhos, além de melhorar a comunicação entre os envolvidos no projeto.

Drones: têm se tornado uma ferramenta comum em canteiros de obras. Eles podem ser utilizados para realizar inspeções aéreas, levantamentos topográficos, monitoramento de obras e controle de estoque. Com o uso de drones, é possível obter dados precisos e atualizados sobre o andamento da obra, permitindo uma melhor gestão e tomada de decisões mais eficientes. Além disso, o uso de drones reduz o tempo gasto nessas atividades, aumenta a segurança ao evitar a necessidade de acesso físico a áreas perigosas e proporciona uma visão geral do projeto.

Impressão 3D: também conhecida como manufatura aditiva, tem ganhado destaque na construção civil. Ela permite a fabricação de elementos estruturais e componentes construtivos utilizando camadas sucessivas de material. A impressão 3D oferece benefícios como redução de desperdício de materiais, maior velocidade de construção, possibilidade de criar formas complexas e personalizadas, além de otimização de recursos. Essa tecnologia tem o potencial de revolucionar a forma como os edifícios são construídos, trazendo maior eficiência e sustentabilidade ao setor.

Sustentabilidade na Construção Civil

Profissionais da construção civil avistando um poste de energia eólica em meio à natureza.

A construção sustentável é, basicamente, uma abordagem que visa minimizar o impacto ambiental e promover a eficiência econômica e o bem-estar social ao longo de todo o ciclo de vida de um empreendimento. Ela engloba diversas práticas e estratégias que buscam reduzir o consumo de recursos naturais, diminuir a geração de resíduos, promover a eficiência energética e utilizar materiais eco-friendly. Confira algumas dessas práticas e saiba detalhes sobre os recursos utilizados para a preservação do meio ambiente!

Uso de materiais eco-friendly: a escolha de materiais de construção sustentáveis, como madeira certificada, tijolos ecológicos, tintas de baixa emissão de compostos orgânicos voláteis (COVs) e isolantes térmicos naturais, contribui para a redução do impacto ambiental da construção. Esses materiais são produzidos de forma sustentável, com menor emissão de gases de efeito estufa e menor consumo de energia.

Eficiência energética: a implementação de estratégias para reduzir o consumo de energia é fundamental na construção sustentável. Isso inclui o projeto adequado de isolamento térmico, utilização de iluminação natural, instalação de sistemas eficientes de aquecimento, ventilação e ar-condicionado (HVAC), uso de equipamentos eletrodomésticos com baixo consumo energético e adoção de fontes de energia renovável, como painéis solares.

Gestão de resíduos: a gestão adequada dos resíduos de construção e demolição é outra prática importante. Isso envolve a redução da geração de resíduos por meio de técnicas de construção mais eficientes, reciclagem de materiais, reutilização de componentes e correta destinação dos resíduos gerados durante a obra.

Aproveitamento de recursos naturais: a construção sustentável valoriza o aproveitamento responsável dos recursos naturais. Isso inclui o uso consciente da água, implementação de sistemas de captação de água da chuva, tratamento e reutilização de água, além do design de paisagens que promovam a conservação da biodiversidade local.

Além disso, os benefícios da construção sustentável são tanto ambientais quanto econômicos:

Benefícios ambientais: a construção sustentável reduz a emissão de gases de efeito estufa, o consumo de energia e água, além de promover a conservação de recursos naturais e a preservação da biodiversidade. Essas práticas contribuem para mitigar as mudanças climáticas, minimizar a poluição e preservar os ecossistemas naturais.

Benefícios econômicos: embora a construção sustentável possa exigir um investimento inicial maior, ela oferece benefícios econômicos a longo prazo. A eficiência energética, por exemplo, resulta em economia de custos operacionais ao longo do tempo, reduzindo os gastos com energia e manutenção. Além disso, a utilização de materiais sustentáveis e a adoção de práticas de gestão de resíduos podem reduzir os custos de construção e de descarte de resíduos.

Tendências e Futuro da Construção Civil

Para finalizar, gostaríamos de abordar alguns dos principais pontos sobre como será a construção civil daqui para frente. Ela está passando por uma série de tendências emergentes que estão moldando o futuro do setor, e essas perspectivas representam um cenário emocionante para quem participa ativamente do processo, com o potencial de torná-lo cada vez mais fundamental para aumentar a qualidade de vida das pessoas.

Algumas dessas tendências incluem:

Construção modular: A construção modular envolve a fabricação de componentes pré-fabricados em fábricas e sua montagem no local de construção. Essa abordagem permite maior velocidade de construção, redução de desperdícios, melhor controle de qualidade e flexibilidade no design. A construção modular também é mais sustentável, pois utiliza menos materiais e energia em comparação com a construção tradicional.

Internet das Coisas (IoT) aplicada à construção: a IoT está sendo cada vez mais aplicada na construção civil, permitindo a conexão e o monitoramento de diferentes sistemas e dispositivos. Sensores inteligentes podem ser incorporados em edifícios e infraestruturas para coletar dados em tempo real sobre o desempenho, eficiência energética, manutenção preditiva e segurança. Isso possibilita a tomada de decisões mais informadas, a otimização de recursos e a melhoria da operação dos edifícios.

Adoção de energia renovável: com a crescente preocupação com as mudanças climáticas, a adoção de energia renovável na construção civil tem se tornado uma tendência importante. A instalação de painéis solares fotovoltaicos em edifícios, a utilização de sistemas de armazenamento de energia e a implementação de soluções de energia eólica estão se tornando cada vez mais comuns. Essas medidas reduzem a dependência de combustíveis fósseis, promovem a sustentabilidade e podem até mesmo gerar excedente de energia para a rede elétrica.

Além dessas tendências emergentes, a construção civil também está caminhando para uma série de perspectivas futuras que têm o potencial de transformar o setor:

Digitalização: a digitalização tem o objetivo de conectar e integrar todo o ciclo de vida de um projeto de construção, desde o planejamento até a operação e manutenção. Isso envolve o uso de tecnologias como o BIM, a realidade virtual, a inteligência artificial e o big data para melhorar a colaboração, a eficiência e a tomada de decisões.

Inteligência artificial (IA): a IA está se tornando uma ferramenta poderosa na construção civil. Ela pode ser aplicada em diversas áreas, como planejamento de projetos, previsão de custos, otimização de processos, manutenção preditiva e segurança. A IA ajuda a automatizar tarefas repetitivas, a identificar padrões e a tomar decisões com base em dados, melhorando a eficiência e a produtividade do setor.

Robótica: a robótica está sendo cada vez mais utilizada na construção civil, especialmente em tarefas perigosas ou repetitivas. Robôs podem ser empregados na execução de alvenaria, instalações, demolição, inspeções e transporte de materiais. A utilização de robôs aumenta a precisão, a segurança e a produtividade, reduzindo a dependência de trabalho manual.

Como já dissemos antes, essas tendências e tecnologias representam um futuro promissor para a construção civil, tornando-a mais eficiente, sustentável e inovadora. À medida que a indústria continua a evoluir, é provável que vejamos uma maior integração de soluções digitais, automação e sustentabilidade em todas as fases do processo construtivo.

Gostou da publicação? Se sim, compartilhe com outras pessoas e nos incentive a continuar divulgando conteúdos de qualidade para contribuir com o universo da construção civil!

E se você quer conquistar grandes contratos para ter em mãos os melhores projetos na construção civil, é necessário ter as mais altas tecnologias trabalhando a seu favor!

Clique aqui e faça o teste grátis dos módulos OrçaFascio por 7 dias, o melhor software do Brasil, que substitui as planilhas por sistemas de ponta, automatizando grande parte da rotina antes, durante e depois das obras.

Compartilhe essa publicação
fale com um especialista da OrçaFascio