Saiba o que é o INCC e como ele impacta o orçamento de obra

O INCC é um importante índice da construção civil. Dessa maneira, é imprescindível que construtores e gestores o conheçam e a sua importância para a construção civil. Assim, é possível extrair informações valiosas do índice e usá-las a favor dos empreendimentos realizados pela empresa.

Para que isso aconteça, é necessário saber o que é e como funciona o INCC, como calcular esse índice e compreender o porquê de ele ser tão importante para a indústria da construção.

O que é o INCC?

O INCC/FGV (Índice Nacional de Construção), é uma taxa calculada pela FGV (Fundação Getúlio Vargas) que tem como finalidade medir o aumento dos custos dos insumos utilizados para construção de habitação.

Isto é, o índice é elaborado para racionalizar o reajuste de parcelas dos contratos de imóveis em fase de construção. Por isso, é importante esclarecer sobre o cálculo deste índice.

A primeira versão do índice tinha outro nome, Custos da Construção (ICC), e também era gerido pelo FGV, ainda em 1950. Naquele momento, o indicador acompanhava o mercado de construção do Rio de Janeiro e, por isso, era bem defasado conforme se afastava da capital fluminense.

Conforme os estudos foram avançando, novos cálculos foram incluídos no índice, como gastos com tecnologias e serviços mais modernos. Em 1985, finalmente, o ICC foi substituído pelo INCC. Dessa maneira, ele passou a incluir novos itens ao cálculo, o tornando mais completo.

Além disso, passou a englobar novas cidades, o que contribui para diminuir a defasagem do índice em cidades longe do Rio de Janeiro.

Na atualidade, o índice é determinado com base em pesquisas realizadas em diversas cidades. Além do Rio de Janeiro, temos:

  • Belo Horizonte;
  • Brasília;
  • Porto Alegre;
  • Recife;
  • Salvador;
  • São Paulo.

Como funciona o índice

O índice nacional é composto pela média aritmética ponderada dos dados coletados nas cidades destacadas anteriormente. Desse modo, é uma combinação de sistema de preços com pesos diferentes. É nesse contexto que os valores são levantados levando em consideração serviços e mão de obra, equipamentos e materiais.

Ademais, os preços dos materiais são separados em três grupos distintos: instalações, estruturas e acabamentos.

É papel da FGV levantar os custos com base em orçamentos analíticos de empresas da engenharia civil, listando mais de 650 fatores (64 itens só de mão de obra e 659 dos outros três fatores elencados).

O sistema de peso, por sua vez, leva em conta a variação de custos entre as diferentes cidades que servem como base para a elaboração do índice. Além disso, é levado em consideração os tamanhos dos mercados de habitação em cada uma dessas cidades.

Elas apresentam um dado percentual, com a soma dos sete pesos resultando em cem.

Como calcular o INCC

Em geral, o reajuste do INCC se baseia no índice realizado em dois meses atrás. Dessa maneira, ao fazer o cálculo do índice nas parcelas do financiamento, é importante recordar que o valor que recai sobre as parcelas é o índice de dois meses atrás, e não o mais atual.

Porém, para realizar o cálculo é simples: basta aplicar o índice no saldo devedor. Por exemplo, caso exista um financiamento de R$ 100 mil feito por um cliente, dividido em 50 parcelas e a primeira deverá ser paga em março, é necessário aplicar o índice de janeiro do mesmo ano.

Inicialmente, portanto, é necessário calcular o saldo devedor corrigido de março, multiplicando-o pela taxa de janeiro e depois somando o resultado com o saldo devedor novamente.

Desse modo, no caso do exemplo dado, temos R$ 100 mil (saldo devedor atual) x índice de janeiro + R$ 100 mil. O resultado será o saldo devedor corrigido. Em seguida, é necessário dividir pelo número de parcelas para ter o valor a ser pago no mês de março.

Isso deve ser feito de forma sucessiva e com os valores sempre corrigidos. Pode parecer um pouco confuso no início. Todavia, com o tempo, o cálculo é bastante simples e pode ser realizado sem maiores problemas.

Ademais, vale destacar que é essencial ter sempre a Tabela INCC atualizada para fazer o cálculo correto, além de previsão sobre como serão as cobranças nos meses posteriores.

Por que gestores e construtores devem ficar atentos ao índice

O INCC é muito importante para quem está em busca de comprar um imóvel. Todavia, ele é igualmente importante para gestores e construtores. Afinal, a saúde financeira das construtoras passa por um manejo adequado das contas da empresa. Dessa maneira, é necessário que o construtor lide com seu orçamento de obras, gastos e receitas. 

O principal benefício que o uso do índice INCC promove para os construtores e gestores da construção civil na cobrança das parcelas de seus empreendimentos é a manutenção do poder de compra do valor acertado diretamente com o cliente.

Isso ocorre porque o INCC é usado para resguardar os valores do financiamento de imóveis na planta diretamente com a empresa da construção. Dessa forma, se evita que as inflações nos preços dos insumos no segmento da construção gerem prejuízos financeiros para o empreendimento e empresa.

Ademais, o índice também contribui para refletir os aumentos sensíveis que impactam especialmente a indústria da construção civil. Podemos citar, por exemplo, os reajustes salariais do setor.

Contudo, esses efeitos apenas são amortecidos geralmente dois meses depois, como esclarecemos anteriormente. Afinal de contas, a parcela paga em um mês é reajustada de acordo com o índice de dois meses atrás.

Vale destacar que o INCC não afeta apenas as parcelas iguais do empreendimento, mas também, em parcelas intermediárias, chaves e balões. Desse modo, nenhuma parte do pagamento fica com o valor defasado em relação à inflação do setor da construção civil.

Sendo assim, o INCC é um índice muito importante para construtores e gestores da construção civil e incorporados, especialmente aqueles que lidam diretamente com o caixa da venda dos empreendimentos. Por isso, é necessário conhecer o índice e aplicar a tabela atualizada para não perder capital por conta da inflação.

Gostou do que leu? Então, entenda por que adotar a linha de balanço em suas obras.

Receba todas as nossas novidades sobre a construção civil

Cadastre-se agora na nossa newsletter, é grátis.

Downloads

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Enter Captcha Here :

Posts relacionados

Construtechs ganham cada vez mais destaque no mercado

Trabalho em altura: 8 medidas para profissionais da construção

PBQP-H: o que é e como construtoras podem aderir ao programa

Economize 80% de tempo na hora de fazer orçamento de obras

Aumente a produtividade e competitividade do seu negócio com o suporte do software líder do mercado.