Levantamento de quantitativos de obras: 8 dicas para seguir

Para fazer um orçamento de obras eficiente, é necessário elaborar uma série de elementos. Um deles é o levantamento de quantitativos de obras. Desse modo, é importante que você saiba o que é e como fazê-lo de modo correto e eficiente.

Portanto, preparamos esse artigo para sanar todas as dúvidas que possam existir sobre o tema!

O que é levantamento de quantitativos de obras

O levantamento de quantitativos é o processo que determina a quantidade de cada serviço realizado em um empreendimento. Dessa maneira, seu objetivo é indicar informações para a preparação do orçamento. Portanto, é um instrumento indispensável nessa etapa da obra.

Assim, podemos entender o levantamento de quantitativo de obras como o ponto de início para o levantamento de obras. Há uma grande demanda de trabalho e precisão do orçamento, uma vez que este terá que estudar e analisar o projeto de forma integral.

A quantificação feita de forma manual, assim como em várias outras etapas do gerenciamento, costuma apresentar muitos erros e equívocos. Desse modo, é importante ficar atento quanto às novas ferramentas para facilitar a tarefa.

A partir do passo de determinar os quantitativos, é importante entender que não basta compreender quais são os serviços necessários para executar um projeto, mas também quanto há de cada um deles.

Por exemplo, em um projeto da construção civil, é necessário estimar as horas que serão necessárias para os colaboradores executarem suas atividades: arquiteto, engenheiros, mestre de obras, etc. Além disso, é necessário calcular a área de pintura, metros lineares de meio fio, volume de concreto, etc.

Como fazer o levantamento de obras

Agora abordaremos sobre as principais dicas para fazer o levantamento de quantitativos de obras.

1. Considerar as fases já executadas do projeto

É importante ter a Estrutura Analítica do Projeto (EAP). Trata-se de uma lista que detalha e especifica os serviços que serão realizados em uma obra. Além disso, especifica como será a ordem dos serviços. Com a EAP, o levantamento de quantitativos é realizado com base em dados precisos.

Assim, as informações necessárias são utilizadas e o levantamento se torna mais preciso.

2. Ter o projeto completo em mãos

Para que o levantamento de quantitativos de obras seja conciso, é importante que os projetos sejam usados como base. A partir das medidas verificadas no projeto, é necessário fazer os cálculos de área, unidade, volume ou de qualquer outra medida adequada para cada material, serviço ou produto.

Além das medidas, é no projeto que são determinadas e especificadas as características técnicas, possibilitando separar cada tipo de produto adequadamente (piso cerâmico, vinílico, porcelanato, etc).

3. Criar uma planilha específica

Outro ponto muito importante está em uma planilha de levantamento de quantitativos de obras. Para facilitar a organização, compreensão, revisão e alteração dos quantitativos, é necessário escolher um padrão.

Desse modo, as memórias de cálculo, especificações técnicas, características, local de utilização e quantidade serão semelhantes, reduzindo erros e ausência de dados relevantes.

4. Entender como realizar o cálculo

Este talvez seja o passo mais importante. Afinal, para fazer um levantamento de quantitativos, é fundamental que se compreenda como cada quantidade de serviço ou produto deve ser calculado. Isso ocorre pois alguns materiais são medidos por metro linear, uns por metro cúbico e outros por metro quadrado.

Ademais, alguns são calculados de acordo com o peso, outros por unidades (sacos, por exemplo) e os cálculos apresentam diferenças que precisam ser levadas em consideração.

Além disso, ao multiplicar a quantidade levantada pelo custo, a unidade escolhida deve estar relacionada ao custo unitário. Aliado a isso, também se deve conhecer as porcentagens que são utilizadas para evitar a falta ou desperdício de material .

Esses critérios podem mudar de empresa para empresa, ou mesmo para cada profissional.

Por meio dos cálculos apresentados, é realizado o BDI (Bonificações e Despesas Indiretas) e o cálculo das despesas diretas. Para essa etapa tão importante para fase de orçamentação, é fundamental utilizar as composições de custo unitários de acordo com cada serviço.

Por meio destas composições se determinam os quantitativos, pois elas relacionam o consumo de materiais, equipamentos e mão de obra necessários para executar determinada unidade de serviço (pintura, concretagem, etc).

5. Fazer a separação dos serviços de acordo com as especificações técnicas

A separação dos serviços de acordo com as especificações técnicas é outra dica para essa etapa de levantamento de quantitativos de obras. Dessa maneira, é ideal agrupá-los de forma a manter a memória de cálculo, mas, simultaneamente apresentando a quantidade final.

Assim, se torna possível determinar quais os materiais, produtos e serviços que mais impactam o orçamento e planejamento. Além de facilitar o orçamento, essa atividade permite a elaboração da Curva ABC, que explicita quais os produtos e materiais que representam maior custo.

6. Ter registros bem organizados

Outro ponto importante é manter os registros bem organizados. Desse modo, quando for realizar o cálculo da quantidade total de material ou serviço, é importante que a conta seja objetiva e clara, permitindo que se saiba de onde se retirou cada informação, qual local ou ambiente se refere e o total obtido pelas especificações.

Essa prática é importante para correções, conferências e até mesmo mudanças, quando o projeto é alterado posteriormente, dessa maneira, mantenha a memória de cálculo clara e bem estruturada.

7. Implementar o BIM

A tecnologia BIM (Building Information Model) consiste na modelagem da informação da construção. É um método construtivo que modifica totalmente a forma de projetar e construir, permitindo que diferentes atividades processos sejam automatizados e otimizados.  

O levantamento de quantitativos se torna automatizado quando as plataformas e softwares BIM são usados da forma adequada. Assim, economiza-se tempo de trabalho, além de aumentar a assertividade do processo e reduzir a necessidade de refazer e revisar o orçamento mediante alterações nos projetos.

O levantamento de quantitativos de obras é uma atividade com grande relevância para que se atinja a precisão orçamentária exigida em contratos modernos, tanto em obras públicas quanto privadas.

Dessa maneira, evita-se grandes prejuízos para as empresas, além dos demais envolvidos na construção. As falhas no processo impactam diretamente no preço da obra, compra de materiais, prazo de entrega e lucratividade.

Com isso, espera-se compras acima ou abaixo do necessário e, em ambas as situações, ocorre a redução do lucro.

8. Usar o software OrçaFascio

Uma boa forma de fazer o levantamento de quantitativos de obras é utilizando softwares de orçamentos, como OrçaFascio. Além de ter uma metodologia própria, adequada às exigências do TCU (Tribunal de Contas da União), o software contém diversas tabelas de composição de preços, como a SINAPI.

Além disso, é possível extrair de forma automatizada a quantificação dos insumos, gerando assim um orçamento mais preciso, sem desvios. A integração com a tecnologia BIM por meio do plugin OrçaBIM também é bastante relevante.

O OrçaBIM funciona integrado ao Revit, software BIM da empresa Autodesk, e ao sistema de orçamento de obras OrçaFascio. Assim, com essa integração ele garante o desenvolvimento de projetos com a redução de tempo de trabalho e evasão de custos do empreendimento.

OrçaBIM integrado ao OrçaFascio e Revit automatiza a extração de quantitativos

Sendo assim, o levantamento de quantitativos de obras é uma etapa fundamental para o orçamento e, consequentemente, para a construção civil. Dessa maneira, é importante focar nessa etapa para que ela seja executada com perfeição, utilizando, para tal, as melhores ferramentas disponíveis.

Aproveite e melhore a gestão orçamentária de obras da sua empresa, fazendo um teste grátis por 7 dias em todo o sistema OrçaFascio.

Receba todas as nossas novidades sobre a construção civil

Cadastre-se agora na nossa newsletter, é grátis.

2 comentários em “Levantamento de quantitativos de obras: 8 dicas para seguir”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Enter Captcha Here :

Posts relacionados

Anterior
Próximo