NBR 15965: entenda como funciona a norma BIM no Brasil

O BIM é um processo revolucionário no que diz respeito ao design construtivo aplicado nos processos de engenharia e arquitetura. Dessa maneira, a NBR 15965 apresenta importante papel para normatizar e regulamentar a aplicação e execução dos trabalhos feitos a partir da tecnologia BIM.

Portanto, é necessário abordar sobre o que é a NBR 15965, a sua importância e efeitos práticos e os principais desafios para a sua implementação. Continue lendo e saiba muito mais sobre o assunto!

A contextualização da tecnologia BIM na construção civil moderna

A tecnologia BIM (Building Information Modeling, em tradução livre Modelagem da Informação da Construção), consiste em uma abordagem moderna para o desenvolvimento dos processos de design em projetos de arquitetura e engenharia.

Desse modo, há uma revolução em inovação nos processos que dizem respeito ao projeto, pois ele é feito de forma integrada a todos as etapas que envolvem a construção. Assim, o modelo digital da construção é feito de forma que se torna uma representação digital fiel ao que será executado.

A partir da elaboração do modelo, todas as informações necessárias para execução e manutenção da construção podem ser extraídas do modelo. Isto é, informações de projeto (plantas, cortes, fachadas, projetos complementares, entre outros).

Ademais, informações a respeito de orçamento e planejamento também podem ser extraídas por meio do modelo. Existem várias dimensões que contemplam o BIM. São elas:

2D BIM Gráfico

Consiste na dimensão mais básica da metodologia BIM. Essa dimensão está presente em outros softwares que se utilizam de tecnologias mais simples, como o AutoCAD. Os principais exemplos são as representações gráficas, como plantas, cortes, fachadas, etc.

3D Modelagem paramétrica

Essa dimensão é a primeira que evidencia a evolução do BIM em relação a outras metodologias. Dessa forma, a modelagem paramétrica consiste na execução do modelo digital da construção a partir de informações integradas. Ou seja, uma mudança no modelo 3D ou nas plantas altera, automaticamente, todos os outros elementos.

4D Planejamento

A dimensão planejamento está ligada às diferentes etapas de uma construção, tempo e recursos necessários para elaboração de cada uma das fases. Dessa forma, essa dimensão cria uma sequência lógica de etapas de obra que devem ser cumpridas.

5D Orçamentação

O orçamento de obras é elemento fundamental para qualquer empreendimento, visto que ele garante a margem de lucro saudável para o negócio. Assim, a dimensão 5D da metodologia BIM trata exclusivamente dessa questão, de modo a otimizar a orçamentação e potencializar os negócios na construção civil.

6D Sustentabilidade

A preocupação com a sustentabilidade é crescente na construção civil, indústria responsável por gerar um grande número de resíduos. Desse modo, a aplicação do BIM visa reduzir os impactos da atividade no meio ambiente, por meio de inúmeros processos, como a aplicação dos 3 Erres (Reduzir, Reutilizar, Reciclar), entre outros.

7D Gestão e manutenção

Engana-se quem pensa que a responsabilidade do projeto termina com a execução da edificação. É necessário que os responsáveis pelo projeto também indiquem os passos para gestão e manutenção da edificação. Dessa maneira, a dimensão 7D do BIM age nesse sentido.

Visando a melhoria em todas essas dimensões, foi criada a NBR 15965. Falaremos de forma mais aprofundada dela a seguir.

O que é a NBR 15965? 

A NBR 15965 é composta por 13 tabelas. Essas tabelas foram elaboradas levando em consideração as 15 tabelas utilizadas no OmniClass™, sistema utilizado pelo mercado da construção dos EUA e Canadá.

É importante frisar que as tabelas base foram adaptadas à realidade brasileira no que é referente às soluções construtivas, técnicas e instrumentos particulares do Brasil. Além disso, cada tabela foi elaborada de forma minuciosa, meticulosamente definida e conceituada.

Cada tabela apresenta duas colunas. Uma é referente ao código de classificação, organizado de forma hierárquica. A outra apresenta o termo padronizado.

Dessa maneira, esta NBR dispõe, de forma resumida, um sistema de classificação das informações com a finalidade de permitir a padronização para todo o país da nomenclatura utilizada nos processos. É composto de sete partes, sendo elas:

  • 1 Terminologia e estruturas;
  • 2 Características dos objetos da construção;
  • 3 Processos da construção;
  • 4 Recursos da construção;
  • 5 Resultados da construção;
  • 6 Unidades e espaços da construção;
  • 7 Informação da construção.

O maior desafio no uso adequado da norma está na compreensão dos conceitos e os usos das tabelas que a compõem. Assim, dada a importância das definições, é importante fazer um estudo minucioso acerca das classificações indicadas.

A partir de um sistema de classificação padrão e codificado, é possível trabalhar de maneira colaborativa e aplicar o BIM de maneira adequada durante todo o ciclo de vida da obra. Apenas assim é possível usufruir dos benefícios do BIM com plenitude e alavancar o mercado da construção civil no país.

Importância e efeitos práticos da Norma BIM

Toda vez que surge uma nova tecnologia que impacta a construção civil, esta deve ser regulamentada a fim de criar uma homogeneidade no uso da ferramenta no cenário.

Caso isso não seja feito, cada empresa e segmento fará um uso particular da ferramenta, gerando grandes gargalos na padronização e integração da tecnologia. Dessa maneira, a norma é importante para padronizar e integrar o universo da construção civil que se utiliza dessa importante ferramenta.

Outro ponto importante é que apenas com um ordenamento legal sobre a prática é que o poder público pode fazer exigências para as empresas e profissionais sobre a forma mais adequada de utilizar e apresentar projetos com uso da ferramenta, aumentando assim a produtividade no setor.

Desafios para adequação da NBR 15965 BIM

Os desafios para a implementação e adequação da NBR 15965 estão ligados, principalmente, ao fator da novidade da metodologia BIM na construção civil, especialmente no país.

Esse fato é uma tendência, uma vez que os processos tecnológicos são implementados no país com certo atraso em relação a outros países da Europa, Ásia e América do Norte.

A própria transição dos arquivos de projeto à mão para o formato digital foi feita com certo atraso. Nos países desenvolvidos, na década de 1980, a realidade era das plantas digitais, enquanto o fato só foi se consolidar no Brasil nos anos 1990. 

O mesmo ocorreu com o BIM em países desenvolvidos, uma vez que estes se anteciparam ao exigir os projetos para obras públicas no BIM. Desse modo, a regulamentação da aplicação da metodologia BIM na construção não apenas é bem-vinda, como necessária.

Espera-se que com a introdução desta e outras normas, como o Decreto BIM, a utilização da nova tecnologia seja mais difundida e o uso mais integrado entre diferentes atores que compõem o mercado da construção civil nacional.

Sendo assim, a NBR 15965 apresenta grande importância para o cenário da indústria da construção no país ao regulamentar e criar diretrizes para o uso integrado e coerente entre diferentes atores que compõem o mercado.

Agora que você já sabe mais sobre a norma BIM, aproveite e baixe os artigos avançados para orçamentos em modelos BIM na Trilha do Conhecimento OrçaBIM.

Receba todas as nossas novidades sobre a construção civil

Cadastre-se agora na nossa newsletter, é grátis.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Enter Captcha Here :

Posts relacionados

NR 21: cuidados para trabalhadores em canteiro de obras

Saiba o que é a NBR 5410 e quando ela deve ser aplicada

Cálculo de materiais de construção: 9 dicas para economizar