7 dicas para um bom orçamento de reformas

Para executar um orçamento de reformas assertivo, é importante que sejam seguidos alguns passos essenciais. Estes norteiam o profissional responsável pelo orçamento e otimizam o resultado final do processo.

Pensando em situar você nesse quesito, fizemos este artigo. Iniciaremos falando sobre as vantagens e, posteriormente, abordaremos as dicas.

Vantagens de um bom orçamento de reformas

Entre as vantagens de um bom orçamento para reformas, destacamos:

  • Permite maior controle de gastos;
  • Reduz chance de erros;
  • Evita mal-entendidos;
  • Possibilita um planejamento mais efetivo;
  • Funciona como um registro de obra.

Permite maior controle de gastos

Nenhum cliente deseja iniciar uma obra sem saber quanto ela custará. Desse modo, uma das principais finalidades do orçamento está em apresentar uma estimativa realista dos valores que serão gastos na obra ou reforma.

Ademais, é fundamental destacar os custos de forma detalhada, com o objetivo de fazer com que o cliente saiba exatamente com o que está gastando os recursos financeiros. Custos mal especificados ou omissos geram insegurança e desconfiança em relação ao trabalho.

Portanto, a solução é especificar ao máximo todos os gastos que a empresa terá com a reforma por meio do orçamento. Além disso, é importante separar os valores dos materiais, mão de obra, quantidades, especificações, uso de equipamentos, entre outros.

Reduz chance de imprevistos

Reformas podem causar transtornos. E esse motivo é apontado por clientes para postergar reformas em suas residências, escritórios, empresas, etc. Porém, a realidade é que uma reforma bem planejada não gera muitos transtornos e traz enormes benefícios. E o planejamento começa com um bom orçamento.

Com o orçamento detalhado, fica mais fácil saber o que será feito em cada uma das etapas da reforma. Assim, reduzem-se os riscos de que a obra fuja de controle e gere transtornos.

Evita mal-entendidos

O mal-entendido ocorre quando o profissional responsável pela reforma diz uma coisa, mas o cliente entende outra. Especialmente na hora de acertar o valor final.

Para evitar essa situação estressante, o profissional deve dispor de um orçamento bem detalhado, pois, com esse documento em mãos, as chances de ocorrerem mal-entendidos diminui de forma significativa, uma vez que se o cliente entender diferente do acordado, basta olhar o orçamento e verificar o que foi estabelecido.

Dessa maneira, o orçamento de reformas precisa contar com o maior número de informações possíveis, a fim de evitar esse possível mal-estar. Atualizar, sempre que possível, o orçamento, assim que surgirem alterações na proposta original da obra, é fundamental.  

O documento funciona como uma garantia de que nada ficará mal resolvido, tanto para o profissional quanto para o cliente, seja ele público ou privado.

Possibilita um planejamento mais efetivo

Ao receber o orçamento, o cliente pode avaliar que o momento não é o mais adequado para se fazer o investimento para a reforma. Todavia, com a proposta em mãos, ele poderá se planejar para que a execução aconteça futuramente.

Nesse contexto, é necessário apresentar um prazo de validade para que os valores apresentados ainda sejam válidos. Além disso, mencione que em determinado período o orçamento pode sofrer reajustes. Desse modo, quando o cliente optar por realizar a reforma, os valores poderão ser atualizados.

Funciona como um registro de obra

Durante ou após a conclusão da obra, o orçamento pode servir como um meio para registrar o que foi feito durante a construção. Nele devem constar informações relevantes, como materiais utilizados e custo de cada um deles, prazo para conclusão da reforma.

Além disso, deve conter também dados importantes para sanar dúvidas a respeito das razões da escolha do material, padrão de acabamento, entre outros.

É importante destacar que elaborar o orçamento de reformas como documento para durar muito tempo é fundamental. Afinal, quanto mais completo o orçamento for, maiores serão as chances de o cliente voltar a contratá-lo e maiores as chances de ele indicá-lo para outras pessoas.

Dicas para um bom orçamento de reformas

Agora trataremos das dicas para fazer um bom orçamento de reformas.

1. Informações claras e precisas

O primeiro ponto no orçamento de reformas é que as informações devem ser claras e precisas. Isto é, dados sobre os materiais a serem utilizados, serviços que serão executados, etapas que serão feitas, mão de obra que precisará ser utilizada, técnicas, ferramentas, instrumentos, equipamentos, entre outros.

Além de gerar um resultado mais próximo do real, esse cuidado é importante para que o orçamento sirva como registro para consultas futuras. Tanto para questões internas, quanto para mostrar aos clientes ou em auditorias externas.

2. Detalhamento de custos e lista de materiais

Detalhar os custos dos materiais é o principal objetivo do orçamento de obras e, também, um dos maiores desafios. Isso porque os preços dos materiais mudam de forma constante. Dessa maneira, existem algumas estratégias que o orçamentista deve adotar para melhorar essa questão.

Uma das formas é por meio da adoção das tabelas de composição de preço, que indicam o custo da construção de acordo com o período e região. 

3. Esboço do cronograma de obra

Mesmo que no início você não tenha o panorama completo de como será o cronograma de obra, é necessário que se tenha disponibilizado um esboço, que norteará todos os aspectos da construção. Dessa maneira, é importante contar, desde o começo, com as etapas e data de conclusão estimada de cada uma.

4. Sugestões para orçamento de reforma

Antes de passar para a última etapa do orçamento, é necessário incluir algumas sugestões no planejamento. Isso pois imprevistos ocorrem, e é preciso estar pronto para eles.

Está usando um material para a parede, mas acabou o estoque? Será necessário comprar mais ou mudar o material, entre outras situações.

5. Levar em consideração o BDI

Outro ponto importante para se levar em consideração no orçamento de reformas é o BDI. Ele pode variar entre 10% e 100%, de acordo com a natureza do projeto. Além disso, é essencial saber qual o BDI para o tipo de obra executada, uma vez que isso muda de caso a caso.

6 .Valor total

Após preencher todos os dados do orçamento da reforma, chega o momento de realizar os cálculos para ter o valor final em mãos. Isso pode ser feito de diversas formas, desde o uso da calculadora e tabelas manuais ou mesmo usando softwares.

7. Uso de softwares

Por fim, vale destacar que o uso de softwares de gestão tem o potencial para otimizar o orçamento de obras e profissionalizá-lo. Vários são os fatores que contribuem com isso, como automatização dos processos, obtenção automática de ferramentas como BDI, Curva S, tabelas de composição de preços, entre outros.

Além disso, outro ponto importante dos softwares é a sua capacidade de se integrar a outros programas, como o tradicional Excel, ou o revolucionário BIM. Assim, vale considerar o uso do software para reformas, independentemente do tamanho da obra que será executada.

Os softwares costumam ser utilizados para obras maiores e mais complexas, mas podem ser também utilizados para obtenção de orçamento para reforma de casas e pequenas estruturas. 

Com o OrçaFascio, é possível obter planilha de orçamento de obras e reformas de forma rápida e objetiva. Sendo assim, o orçamento de reformas requer disciplina e aplicação de uma série de dicas e passos. Apresentamos ao longo do texto o essecnail para ter um bom orçamento de obras para reformas. Agora é só aplicar!

Gostou do que leu? Então, saiba mais sobre acompanhamento de obra!

Receba todas as nossas novidades sobre a construção civil

Cadastre-se agora na nossa newsletter, é grátis.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Enter Captcha Here :

Posts relacionados

Ecotelhado: entenda o que é essa alternativa sustentável

NR 21: cuidados para trabalhadores em canteiro de obras

Saiba o que é a NBR 5410 e quando ela deve ser aplicada