Smart City: o que são cidades inteligentes e onde elas estão

Desde que nos tornamos sedentários, ainda no período do neolítico, começamos a construir cidades. Em um primeiro momento, de forma intuitiva e empírica, e, posteriormente, aplicando técnicas e ciência no processo. Entre as ideias mais promissoras nesse sentido atualmente, temos a Smart City – também conhecida como cidades inteligentes. 

Uma Smart City é uma resposta para as atuais demandas de nossas cidades, que precisam aliar as novas necessidades humanas, como a sustentabilidade e crescimento econômico, ao atual aumento populacional urbano.

Afinal, temos mais pessoas vivendo em cidades do que em qualquer época anterior, tanto em números percentuais quanto em números absolutos. Por isso, com a finalidade de abordar o tema de forma ampla e esclarecer o assunto, fizemos este artigo. 

O que é uma Smart City?

Smart City é um termo recente que consiste na integração e interação de pessoas em um espaço geográfico que compartilham energia, materiais, serviços e financiamento, catalisando assim qualidade de vida e desenvolvimento sustentável para o local.

Essas interações ocorrem normalmente em uma cidade convencional. Todavia, a lógica na cidade inteligente é diferente, pois é feito um uso racional e estratégico da infraestrutura de serviços e de informação, comunicação, planejamento e gestão urbana com intuito de garantir uma resposta mais efetiva para as demandas sociais e econômicas da sociedade.

Apesar de ser um termo recente, o conceito de Smart City já está consolidado no âmbito de urbano, geográfico e de debate sobre cidades e na discussão global sobre desenvolvimento sustentável.

Desse modo, existe toda uma indústria dando suporte para produzir, financiar e encontrar soluções administrativas e tecnológicas para esses novos desafios. Estima-se que até 2020 tenha se gerado um movimento de mais de 400 bilhões de dólares no que diz respeito às Smart Cities em todo o mundo.

Na atualidade, cidades de países emergentes, como o Brasil, estão investindo bilhões de dólares em ações, produtos e estratégias para obter serviços inteligentes e sustentar crescimento econômico sustentável e demandas de materiais para a nova classe média.

Simultaneamente, países desenvolvidos investem em soluções inteligentes para aprimorar a infraestrutura urbana já existente, buscando aumentar a competitividade e manter a qualidade de vida em seus centros urbanos.

Para se ter uma ideia, estima-se que mais da metade das cidades europeias com mais de 100 mil habitantes estejam implementando iniciativas para se tornarem cidades inteligentes.

Pilares de uma Smart City

O conceito de cidade inteligente é flexível. Dessa maneira, os pilares mudam de acordo com os autores que estudam o tema. Além disso, os pilares podem ser diferentes para contextos distintos. Segundo pesquisa da Universidade Federal do Paraná, os seis pilares das Smarts Cities no Brasil são:

  • Social;
  • Gestão;
  • Economia;
  • Aspectos legais;
  • Tecnologia;
  • Sustentabilidade.

O primeiro pilar está relacionado à necessidade da cidade inteligente em envolver todos os seus cidadãos, não apenas pequenos grupos. Garante assim um acesso maior a informações e um desenvolvimento uniforme para todos os cidadãos do centro urbano.

O pilar da gestão está relacionado aos aspectos e governança da cidade inteligente. Isso é, as estruturas que farão com que a Smart City realmente alcance os objetivos propostos inicialmente.

O terceiro pilar é o da economia e está ligado às estratégias que serão adotadas para desenvolver os aspectos econômicos da cidade. Além do crescimento econômico, é importante que a cidade propicie maior igualdade social e crescimento uniforme entre as diferentes camadas sociais.

Para legitimar a terceira base, temos o quarto pilar, que trata sobre os aspectos legais e aspectos políticos e regulatórios. Afinal, estas cidades devem ser geridas a partir de princípios e diretrizes bem definidas, com objetivo de evitar gargalos em seu desenvolvimento.

O quinto pilar está atrelado ao uso da tecnologia para tornar a cidade inteligente de fato uma realidade, especialmente a tecnologia de informação, comunicação e informação. Entre as principais tecnologias para as cidades, o uso de internet e IoT tem se tornado as mais corriqueiras.

Por fim, temos o pilar da sustentabilidade, que é uma exigência para qualquer conceito moderno ligado ao urbanismo e à engenharia. Essa exigência aborda sobre a necessidade em alcançar um desenvolvimento social e econômico que preserve os recursos naturais.

Vantagens das cidades inteligentes

Implementar uma cidade inteligente, ou adotar os conceitos da Smart City apresentam diversos benefícios para as cidades, tais como: integração de informações, cidades mais humanas, otimização de recursos públicos e menor impacto ambiental.

Integração de informações

A informação é o item mais importante que a gestão pública pode ter para promover políticas melhores para as cidades. Além de ter informações, é importante que elas estejam integradas entre os setores que estão envolvidos com ela.

Por exemplo, uma informação sobre origem e destino é importante tanto para a mobilidade urbana quanto para a legislação do uso do solo da cidade. Afinal, é possível diminuir o tempo de trajeto da moradia até o trabalho com a mudança no zoneamento da cidade.

Além disso, compreendendo onde está a demanda por mobilidade é possível dar soluções pontuais e eficientes sobre os meios de transporte para a população.

Cidades mais humanas

Cidade mais humanas tem sido uma demanda bastante ativa tanto na academia quanto em movimentos da sociedade civil que abordam sobre a produção do espaço urbano.

Durante o século XX, tivemos a construção de cidades menos humanas, em uma escala feita não para o ser humano, mas para o automóvel. Na segunda metade do século XX essa hegemonia na forma de produzir a cidade passa a ser questionada.

Propõe-se então que as cidades voltem a ser feitas em escala humana, com distâncias que possam ser percorridas a pé — da casa para o trabalho, do trabalho para o lazer, etc.

Uma das maneiras que isso pode ser otimizado é por meio do uso dos conceitos de cidade inteligente, pois as demandas começam a ser melhor compreendidas.

Otimização de recursos públicos

Não adianta apenas aumentar os gastos públicos com infraestrutura e gestão urbana. É importante também otimizar os recursos públicos que são utilizados em cada setor da cidade. Por isso, a Smart City é importante, pois promove uma gestão inteligente e eficaz dos recursos.  

Menor impacto ambiental

O uso de tecnologia é fundamental para alcançar um menor impacto das cidades, pois otimiza o uso dos recursos naturais e melhorar outros aspectos, como coleta seletiva e gestão de resíduos sólidos em geral.

Onde estão as Smart City no Brasil?

Existem diversas cidades inteligentes no país. As principais delas são:

  • Smart City em Laguna;
  • Smart City Aquiraz;
  • Smart City em Indaiatuba;
  • Smart City em Natal.

A Smart City Laguna está localizada em São Gonçalo do Amarante, Estado do Ceará. O empreendimento imobiliário conta com 330 hectares e abrigará lotes comerciais, residenciais e empresariais integrados. Ao total, terá mais de 7 mil unidades e capacidade para 25 mil habitantes.

Também está localizada no Estado do Ceará a Smart City Aquiraz. Ela será implementada próxima a cidade de Fortaleza, aproveitando toda a Infraestrutura do terceiro maior centro urbano do Nordeste.

A primeira Smart City em Indaiatuba é a Smart City Indaiá. Localizada no Interior do Estado de São Paulo, próximo à cidade de Jundiaí, está é uma das cidades inteligentes mais promissoras do país.

 Já a Smart City Natal fica apenas 20 km distante da capital potiguar. Desse modo, é mais uma cidade inteligente localizada no Nordeste Brasileiro, no Rio Grande do Norte.

Agora que você já conhece as cidades inteligentes e sabe que elas representam a união de planejamento e gestão urbana às novas tecnologias de construção e gestão, deve imaginar que muitas empresas de construção devem começar a aproveitar essa nova oportunidade de negócio. 

Assim, com toda certeza essa é uma tendência para todos os profissionais da construção civil ficarem atentos.

Aproveite e veja também as 10 obras incríveis ao redor do mundo que você precisa conhecer.

Receba todas as nossas novidades sobre a construção civil

Cadastre-se agora na nossa newsletter, é grátis.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Enter Captcha Here :

Posts relacionados

NR 21: cuidados para trabalhadores em canteiro de obras

Saiba o que é a NBR 5410 e quando ela deve ser aplicada

Cálculo de materiais de construção: 9 dicas para economizar