6 tipos de orçamento de obra que você precisa conhecer

Existem diversos tipos de orçamento de obra e todos eles são importantes para criar uma orçamentação adequada para a obra. Dessa forma, fizemos este artigo para abordar sobre os principais tipos de orçamento existentes, apontando em qual momento cada um deles deve ser utilizado.

Ao final, falaremos sobre algumas dicas para elaborá-los, como ter acesso a um software de orçamento de obras. Confira!  

6 tipos de orçamento de obra

Entre os principais tipos de orçamento de obras, podemos destacar:

  • Estimativa Simples;
  • Estudo de Viabilidade Financeira (EVF);
  • Orçamento Paramétrico;
  • Orçamento Analítico;
  • Orçamento Sintético;
  • Orçamento Executivo.

1. Estimativa Simples

Para começar a falar dos tipos de orçamento de obra, nada mais adequado do que iniciar abordando sobre a estimativa simples. Nessa modalidade de orçamento, a ideia é realizar um comparativo entre a obra em questão com outros projetos semelhantes.

Isso contribui para identificar a ordem de grandeza do capital necessário para realizar o investimento para execução de uma obra. Por exemplo, para executar uma residência unifamiliar térrea, o profissional pode fazer uma comparação simples com o valor de outras casas térreas construídas.

Essa modalidade de orçamento é feita baseada em índices generalistas, como o CUB (Custo Unitário Básico de Construção). Esse índice permite estimar o custo de uma obra tomando como base a média de custos de acordo com o padrão de obra.

O índice é importante, mas o orçamento feito a partir dele tende a ter uma margem de erro bastante elevada. Por isso, é necessário adotar métodos mais complexos para alcançar orçamentos mais complexos.

2. Estudo de Viabilidade Financeira (EVF)

O Estudo de Viabilidade Financeira, também conhecido pela sigla EVF, é um pouco mais elaborado que a estimativa simples e serve para nortear o planejamento da construtora para novos empreendimentos, atestando a viabilidade financeira técnica de um determinado empreendimento.

Dessa maneira, o projeto da construção e obra só deve ser elaborado após a conclusão dessa etapa. Por exemplo, a empresa pode estar em dúvida sobre que tipo de edificação construir em um determinado lote: edifício de escritórios ou edifício residencial.

O EVF indicará qual é a opção mais vantajosa do ponto de vista financeiro, avaliando diversas variáveis, como características do bairro, zoneamento, mercado da região, entre outros. Ou seja, o Estudo de Viabilidade financeira é um pré-orçamento, cuja finalidade é identificar para o cliente se o projeto se encontra dentro dos limites financeiros estipulados.

Portanto, o EVF é realizado na etapa do projeto preliminar e leva em consideração uma estimativa básica dos materiais e mão de obra que serão necessários para a execução do projeto. Nesse sentido, quando comparado aos outros tipos de orçamento, o EVF é menos assertivo, mas é um importante instrumento de planejamento.

3. Orçamento Paramétrico

O orçamento paramétrico é um orçamento simplificado, elaborado para uma etapa específica do projeto. Utiliza indicadores (incluindo históricos de obras já executadas pela empresa), índices e estimativas para estudos de viabilidade.

O orçamento paramétrico, portanto, é útil na etapa de estudo de viabilidade de um empreendimento e também para fazer checklist no orçamento executivo. Ademais, também serve para que seja feito comparativo com obras similares.

Desse modo, o orçamento paramétrico utiliza medida de custo por metro quadrado (R$/m²). Por isso, é ideal para incorporadoras, construtoras e demais empresas da construção civil que ainda não apresentam todos os projetos executivos, mas querem ter uma noção sobre o custo global da obra.

Também é útil para que os investidores analisem a viabilidade do empreendimento de maneira mais assertiva que o EVF.

Vale destacar que existem classes de orçamento e diferentes graus de detalhamento. Contudo, no orçamento paramétrico, a ideia é realizar uma análise mais simples das informações.

4. Orçamento Analítico

Entre os diferentes tipos de orçamento de obra, o orçamento analítico costuma ser o mais preciso, pois abrange a avaliação dos custos de obra levando em consideração o levantamento quantitativo de materiais, ferramentas necessárias para executar cada uma das atividades, serviços planejados da obra e mão de obra.

Dessa forma, para que o orçamento analítico seja elaborado, os projetos básicos precisam estar todos prontos. Somente assim é possível alcançar o nível de assertividade desejado para esse tipo de orçamento.

Os preços de cada uma das variáveis exigidas podem ser extraídos de tabelas de referência, como SINAPI, SICRO ou mesmo por pesquisa de mercado elaborada pela empresa.

5 Orçamento Sintético

O orçamento sintético nada mais é do que um resumo do orçamento analítico, explicado por meio do levantamento de custos por etapa da obra ou grupos de serviços a serem executados.

De maneira geral, toma como base apenas o quantitativo e valor unitário para cada serviço a ser elaborado pela obra.

6. Orçamento Executivo

O orçamento executivo de obra é o mais importante, especialmente para as empresas do ramo da construção civil que anseiam em disputar (e vencer) licitações públicas. Assim como o projeto executivo, o orçamento é mais completo e se preocupa com os detalhes da obra que será executada.

O foco do orçamento executivo não se resume à obra em si, mas também a todos os serviços auxiliares que precisam ser executados para que a construção seja entregue.

Na abordagem convencional do orçamento de obras, a orçamentação é elaborada a partir de uma base na obra pronta, omitindo ou não dando a devida atenção aos processos necessários para a execução completa da obra.

Por outro lado, o orçamento executivo leva em consideração o estado em que a obra está a cada momento. Há, portanto, a finalidade de otimizar os recursos físicos, financeiros, humanos e o tempo durante a execução da obra.

Os custos devem ser atualizados ao longo do tempo, de maneira que o orçamento fique mais alinhado com o propósito inicial.

Por ser realizado a partir de um cálculo minucioso e preciso, a margem de erro é pequena e é possível extrair uma série de informações com o orçamento executivo. O cronograma físico-financeiro, por exemplo, é elaborado em conjunto ao orçamento executivo.

Por conta disso, existem diversos benefícios ao implementar o orçamento executivo, evitando certos imprevistos que afetam de forma negativa a obra, pois o gestor não precisará mais antecipar ou adiar a compra de determinados materiais e insumos, pois o cronograma estará bem definido e respeitando o orçamento de obras.

É importante frisar também que o orçamento executivo também é importante para que se encontre problemas e falhas durante a execução da obra, permitindo uma correção e ajuste adequado durante a construção.

Ferramentas para orçamento de obras 

Tão importante quanto conhecer os tipos de orçamento de obra está em ter acesso às ferramentas adequadas para produzir os orçamentos mais precisos. Desse modo, ter um software de orçamento de obras é fundamental.

O OrçaFascio é a melhor opção no mercado, especialmente para as empresas que desejam adequar os seus orçamentos para as exigências das licitações públicas. Afinal, o modelo é todo adequado às exigências do TCU (Tribunal de Contas da União) e demais normas existentes.

Além disso, a total integração com outras etapas, como planejamento, acompanhamento de obras, gestão de fornecedores, gestão de compras e outros. Ademais, a plataforma possui acesso a tabelas de composição de preço atualizadas, otimizando a produção do orçamento.

Por fim, devemos destacar a agilidade na execução do orçamento, produzindo orçamento até 8 vezes mais rápido se comparado a elaboração no Excel, integração ao BIM por meio do OrçaBIM para orçamentos 5D e possibilidade de elaboração, visualização e correção de orçamento de forma online.

Sendo assim, conhecer os tipos de orçamento de obra é fundamental para elaborar o orçamento adequado para cada realidade e etapa de planejamento e construção do empreendimento. Igualmente importante é ter acesso a ferramentas que possibilitem a produção de orçamentos precisos e ágeis.

Aproveite e faça um teste grátis por 7 dias no OrçaFascio e veja como é possível elaborar orçamentos sem desvios economizando até 80% do seu tempo.

Receba todas as nossas novidades sobre a construção civil

Cadastre-se agora na nossa newsletter, é grátis.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Enter Captcha Here :

Posts relacionados

Ecotelhado: entenda o que é essa alternativa sustentável

NR 21: cuidados para trabalhadores em canteiro de obras

Saiba o que é a NBR 5410 e quando ela deve ser aplicada