Tipos de cimento: confira suas aplicações e as variedades de produtos

Diferentes tipos de cimento são utilizados para os mais diversos fins dentro da construção civil

Se você pensa que “cimento é tudo igual”, você está tremendamente enganado! Existem alguns tipos específicos de cimento, cuja fórmula é completamente diferente de acordo com cada finalidade do produto. Cada um deles foi projetado e fabricado para um tipo de construção, e o uso de cimentos equivocados em sua obra pode causar problemas!

Ficou curioso? Venha conhecer os tipos de cimento disponíveis no mercado, suas finalidades e quais deles são os mais adequados para a sua obra!

Se você está construindo e já parou para reparar nas embalagens do cimento, deve ter notado que sempre há uma sigla impressa na descrição do produto. Aquela sigla indica ao consumidor de qual tipo é aquele cimento. No total, são 11 tipos de cimento utilizados para a construção civil: CP I, CP I-S, CP II-E, CP II-Z, CP II-F, CP III, CP IV, RS, BC, CPB. Conheça as especificidades de cada um dos tipos:

CP I: Cimento Portland Comum

Este cimento é o mais básico que está à venda no mercado. Possui uma fórmula mais simplificada, para obras que não possuam exigências específicas em relação ao tipo de cimento utilizando. O único aditivo utilizado neste tipo de produto é o gesso, cuja função é retardar a rigidez para permitir que o profissional tenha mais tempo para a aplicação. É um cimento de baixa resistência e é mais utilizado para a área da indústria.

CP II-S: Cimento Portland tipo Comum com Aditivo

Este tipo de cimento possui uma composição bastante semelhante à do citado anteriormente. A única diferença está no fato de que o CP II-S possui aditivo pozolânico, o que proporciona menos permeabilidade ao produto.

CP II-E: Cimento Portland Aditivado com Escória de Alto Forno

O cimento CP II-E é considerado um produto intermediário entre os modelos Comum e Aditivado. Seu uso se dá principalmente em obras nas quais seja requerida uma liberação de calor razoavelmente lenta. A escória de alto forno presente na composição deste cimento garante a ele menor calor para hidratação. Por isso, ele libera menos calor quando é colocado em contato com água.

CP II-Z: Cimento Aditivado Pozolânico

Este cimento, assim como o modelo CP II-S, tem adição de pozolana em sua fórmula, mas em um índice maior, garantindo uma melhor impermeabilidade. Graças a esta característica, este cimento é o mais recomendado para uso em obras subterrâneas com alta umidade ou contato direto com a água.

CP II-F: Cimento Aditivado de Material Carbonático – filer

É um dos modelos mais eficientes para uso em aplicações de obras simples, mas que exigem resistência, como concreto, concreto armado, concreto protendido, pré-moldados, pavimentos e pisos de concreto. Em sua fórmula há uma concentração de filer carbonático em índices de 6% a 10%.

CP III: Cimento de Alto Forno

Este cimento tem como principais características o baixo calor de hidratação, alta durabilidade e impermeabilidade, uma boa resistência às variações de temperatura (expansão e contração), além de resistência a materiais à base de sulfato. Pode ter até 70% de teor de escória em sua composição. Dada as suas características de resistência aos mais diversos ambientes, este cimento é altamente recomendável para obras com grande agressividade – barragens, pontes, esgotos, fundação para máquinas, afluentes de esgoto, ou ainda obras mais simples e genéricas.

CP IV: Cimento Pozolânico

Assim como seus outros dois “primos” aditivados, o CP IV tem maior índice de pozolana em sua fórmula, variando entre 15% e 50%. Como há muita pozolana em sua composição, a impermeabilidade é alta e a durabilidade é amplificada. Tem boa resistência a ambientes ácidos e contato com sulfato. É indicado também para obras com água corrente, uma vez que apresenta baixa porosidade.

CP V: Cimento de Alta Resistência Inicial

É um tipo de cimento semelhante ao comum, pois não possui aditivos em sua fórmula. Entretanto, seu método de fabricação dosa a argila e o calcário de forma diferenciada, com moagem fina. Graças às suas características físicas, ele adquire resistência mais rapidamente – secagem rápida – e é um modelo ótimo para a fabricação de concreto.

RS: Cimento com Resistência a Sulfato

Os cimentos RS têm várias fórmulas de fabricação que variam de marca para marca. Mas os produtos enquadrados nesta divisão têm como característica principal a resistência a sulfatos, o que permite que sejam usados de maneira proveitosa em redes de esgoto, por exemplo.

BC: Cimento com Baixo Calor de Hidratação

Este cimento é utilizado principalmente em construções que terão de passar por grandes variações de temperatura. Como sua calorimetria é baixa, ele será muito mais resistente a fissuras causadas pela expansão e pela contração do material.

CPB: Cimento Branco

Este cimento é fabricado com caulim ao invés da argila, além de possuir baixas concentrações de manganês. Isto garante uma coloração branca, e seu principal uso está associado ao rejuntamento de peças cerâmicas. Como é branco, pode ser customizado de acordo com as necessidades da obra e é comercializado em outras cores, porém colorizado ou queimado.

Curiosidade – De onde veio a nomenclatura Portland?

A letra “P” em cada uma das siglas significa “Portland”. O cimento Portland é o tipo de aglutinante para construção civil mais utilizado em todo o mundo. Foi criado na Inglaterra há mais de um século e, naquela época, a maior parte das obras do país era feita com pedra britada vinda da ilha de Portland. Como a coloração do cimento era semelhante à das pedras ele ganhou este apelido, que acabou virando a sua nomenclatura oficial.

Há mais de um século, o cimento tem sido o principal material utilizado na construção civil. Sua fórmula está se desenvolvendo e se tornando cada vez mais moderna, garantindo mais eficiência, menores custos de fabricação e aplicação, além de menor impacto para o meio ambiente.

Agora que você já conhece mais sobre os diferentes tipos de cimento no Brasil e suas características e aplicações, fica mais fácil entender qual é o mais indicado para a sua obra.

Este texto foi útil para você? Fique em nosso blog e saiba muito mais sobre outros temas do universo da construção civil! Aproveite para saber mais sobre a importância do controle de água na mistura do concreto.

Receba todas as nossas novidades sobre a construção civil

Cadastre-se agora na nossa newsletter, é grátis.

8 comentários em “Tipos de cimento: confira suas aplicações e as variedades de produtos”

  1. João Paulo Escórcio

    ASSUNTO DE ALTA RELEVÂNCIA! DEMOSTRATIVO EXPLICATIVO QUE SEM DÚVIDA LEVARA AO PROFISSIONAL A UM FOCO BEM DEFINIDO PARA APLICAÇÃO SEGURA E BEM SUSTENTÁVEL NO USO DESTE INSUMO DE ALTA IMPORTÂNCIA NAS OBRAS DAS CONSTRUÇÕES CIVIS.

    1. Com certeza, Ronaldo! Faz toda a diferença conhecer a procedência e qualidade dos materiais em qualquer obra.
      Esperamos ver você por aqui sempre. Até!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Enter Captcha Here :

Posts relacionados

Anterior
Próximo